Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

XUXA INICIA NO NAVIO UM NOVO CONTO DE FADAS

Às vesperas de fazer 46 anos, ela começa a rodar o Fantástico Mistério de Feiurinha

Redação Publicado em 23/03/2009, às 15h59 - Atualizado em 12/06/2012, às 18h57

Em Búzios, a bordo do MSC Musica, do qual é madrinha, Xuxa dá partida ao seu 13º longa. - SELMY YASSUDA/ARTEMISIA FOT. E COMUNICAÇÃO E BLAD MENEGHEL
Em Búzios, a bordo do MSC Musica, do qual é madrinha, Xuxa dá partida ao seu 13º longa. - SELMY YASSUDA/ARTEMISIA FOT. E COMUNICAÇÃO E BLAD MENEGHEL
Poucos dias antes do aniversário de 46 anos, na sexta, 27, Xuxa Meneghel teve um outro bom motivo para festejar. A apresentadora deu início às filmagens do longa O Fantástico Mistério de Feiurinha, com direção de Tizuka Yamazaki (57), a bordo do MSC Musica, do qual é a madrinha brasileira. CARAS acompanhou passo a passo a viagem de Xuxa na embarcação, a mais luxuosa a navegar nesta temporada pelo país, no litoral fluminense. O projeto cinematográfico, o 13o da carreira de Xuxa, com estreia prevista para dezembro de 2009, tem deixado a estrela empolgada. Na trama, adaptada do best-seller infantil de Pedro Bandeira (56), que já vendeu dois milhões e meio de exemplares, Xuxa dará vida a Cinderela. "As crianças dizem que em meus filmes tem que ter comédia, música e princesa. E eu falava que estava velha para ser princesa. Com o livro, mudei de ideia porque na história todas aparecem com mais idade", contou ela, rindo. A obra narra o reencontro das principais personagens dos contos de fadas, Cinderela, Branca de Neve, Bela Adormecida, Rapunzel, a Bela e Chapeuzinho Vermelho, 25 anos após o clássico fim de suas histórias: 'viveram felizes para sempre'. Juntas, elas tratarão do desaparecimento de uma suposta princesa, Feiurinha, que será interpretada por Sasha (10), filha da estrela. O pai da menina e namorado de Xuxa, Luciano Szafir (40), fará dois papéis: o do príncipe da apresentadora e do lenhador, pai da Feiurinha. O elenco ainda não foi todo definido. Por enquanto, estão confirmados Antônio Pedro (68), como o escritor, Zezé Motta (64) e Paulo Gustavo (29). Os três filmaram no navio sob a direção de Tizuka, que já trabalhou com Xuxa em Lua de Cristal (1990), Requebra (1999) e Pop Star (2000). Ela retoma as filmagens em julho, na Europa, e em agosto, no Rio. Em algumas das cenas, Xuxa contracenou com 10 sorteados na promoção Luzes, Câmera e Ação!, da Nestlé, que ganharam cachê de 20000 reais. À noite, a apresentadora ainda compareceu a um jantar japonês com Glória (53) e Luiz Severiano Ribeiro (57), donos de um circuito de salas de exibição, Paulo Sérgio de Almeida (63), diretor do Filme B, e Carlos Eduardo Rodrigues (49), diretor da Globo Filmes, com a mulher, Ana Luiza Fonseca (41). A apresentadora falou ainda do presente que gostaria de ganhar no aniversário: a adesão de pessoas ao projeto de apadrinhamento das crianças da Fundação Xuxa Meneghel, que ela mantém há 19 anos em Pedra de Guaratiba, Rio. - Imaginava chegar tão bem aos 46 anos? - Nunca me achei bonita. Sou fotogênica. Então, aos 46, sou uma senhora fotogênica (risos). Saber envelhecer é uma arte. Importante é ter saúde. O que incomoda e dói é ver que meus pais estão limitados fisicamente e não conseguem fazer algumas coisas (Alda, com Mal de Parkinson, e Floriano, problemas na coluna). Isso é muito difícil. - Você também viveu um momento delicado no fim do ano passado, quando sua casa pegou fogo. Como enfrentou isso? - Fiquei preocupada com as pessoas que estavam perto. Depois, vi que se isso aconteceu comigo, uma pessoa pública, poderia também ter um lado bom. Quem sabe não serve de alerta para que todos passem a tomar mais cuidado em casa, para que não ocorram acidentes como o que vivi, provocado por luzes da árvore de natal. - Você parece que superou bem, está até mais magra? - Acho que perdi uns cinco quilos. A receita foram as férias mesmo. Comecei a fazer pilates e mantenho a alimentação com legumes, verduras e frutas. Mas continuo comendo chocolate. - No filme você será a Cinderela. Vê alguma semelhança entre a sua história e a dela? - Tenho um pouco de Gata Borralheira. Vim de Santa Rosa, interior gaúcho, morei anos no subúrbio do Rio e hoje me chamam de Rainha dos Baixinhos. Sem sapatinho de cristal, mas de botas (risos). Sem fada madrinha, mas com a ajuda de muita gente e a vontade de Deus. - Por que escolheu Szafir novamente como par romântico? - Com um príncipe como esse, por que iria escolher outro? A primeira ideia é filmar as princesas com os seus pares na vida real. - É fácil ou difícil atuar com uma pessoa tão próxima a você? - Acho difícil contracenar com qualquer um. Não sou atriz. - O que a empolga no filme? - O fato de ter as princesas com 25 anos de casadas, todas com filhos. A Branca de Neve tem seis meninas e vai para a sétima porque o Dunga ainda não é padrinho de nenhuma (risos). Cinderela, que sou eu, tem uma menina e está grávida de três meses do segundo filho, o Encantado Junior. No fim, todas vão aparecer barrigudas. - Como conheceu o livro? - Sasha sempre traz livros da escola. Quando li o do Pedro, fiquei enlouquecida com a história. E toda a vez que ia fazer um filme, Sasha pedia muito para participar, me enchia. Aí quando comecei a falar desse, todos diziam que ela tinha que ser a Feiurinha. Ela topou, mas um dia perguntou: 'Vou ter que beijar o príncipe?'. Eu disse que não, que ele podia beijar só a mão dela ou a testa. Tudo bem. Passou um tempo e ela veio. 'Mãe, acho que não estou preparada ainda'. Aí respondi: 'Agora já era', já fechamos tudo. Faz o seguinte, faz só esse e nunca mais faz filme em sua vida (risos), porque é muito cansativo, tem que ficar esperando no set. Na realidade, a gente vai falar dela em todo o filme, mas só vai aparecer um pouco no final. - Qual o presente que gostaria de ganhar nesse aniversário? - Estamos precisando construir um refeitório com uma cozinha industrial na minha Fundação. E começamos este ano um projeto de apadrinhamento das crianças. Atendemos a 1675 pessoas diariamente, sendo em período integral 350 crianças e 78 jovens. Cada criança tem um custo mensal de 330 reais. Se cada pessoa que quisesse me dar um presente, se tornasse padrinho de uma criança, eu poderia fazer mais. E seria a aniversariante mais feliz do mundo!