Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

TORLONI E IGNÁCIO COQUEIRO

CASAL EM EXPOSIÇÃO SOBRE CULTURA JAPONESA

Redação Publicado em 05/06/2008, às 14h20

Coqueiro, Denise Mattar, que assina a curadoria da exposição, vestida a caráter, e Christiane. - Paulo Jabur
Coqueiro, Denise Mattar, que assina a curadoria da exposição, vestida a caráter, e Christiane. - Paulo Jabur
A afinidade com a estética e a cultura japonesa despertou a curiosidade de Christiane Torloni (51) para a exposição Nippon - 100 Anos de Integração Brasil-Japão, no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio. "O Japão está em tudo na nossa vida: comida, indumentária, até nas cores fortes usadas em ambientes. Na minha casa, por exemplo, há paredes pintadas de vermelho, que é algo muito ligado à cultura nipônica", disse a atriz, acompanhada do marido, o diretor Ignácio Coqueiro (51), na abertura da mostra que integra as comemorações pelo centenário da imigração japonesa no Brasil. Segundo a curadora da exposição, a jornalista Denise Mattar, prima de Christiane, na sociedade japonesa a arte não é feita para ver, mas para viver. "Toda ação, mesmo a mais cotidiana e banal, é permeada de um profundo senso estético, de muito refinamento, elegância e sofisticação", explicou Denise, responsável por escrever a biografia da atriz, ainda sem previsão de data para o lançamento. "Eu costumo dizer que a Denise vai me 'curar', em vez de biografar. Ela é ótima e já fez a curadoria de dois catálogos de peças minhas: Salomé (1997) e Joana Dark (2000-2001)", contou a Sônia da novela global das 7, Beleza Pura. "Minha prima está a caráter aqui, na exposição. Ela teve a ajuda de cinco pessoas para se vestir com esse quimono", completou Christiane. A mostra, em cartaz até o dia 13 de julho, traça um panorama da cultura japonesa - do tradicional ao contemporâneo. A abertura foi prestigiada ainda pela secretária estadual de Cultura do RJ, Adriana Rattes (43), pelo embaixador japonês, Ken Shimanouchi (61), pelo cônsul-geral do Japão no Rio, Masahiro Fukukawa, e sua mulher, Noriko, e pela diretora de marketing do Banco do Brasil, Jussara Silveira.