Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Palmas de Lula à reabertura do Municipal do Rio

Michel Temer e o casal Sérgio Cabral e Adriana aprovam reforma de dois anos e meio do teatro

Redação Publicado em 01/06/2010, às 17h50 - Atualizado às 17h53

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
No camarote do teatro, que completou 100 anos em 2009, as autoridades aplaudem a apresentação ... - SHEILA GUIMARÃES
No camarote do teatro, que completou 100 anos em 2009, as autoridades aplaudem a apresentação ... - SHEILA GUIMARÃES
Em noite de gala, com a presença de autoridades como o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (64), foi reaberto o Theatro Municipal do Rio. Inaugurado em 1909, inspirado na Ópera de Paris, o espaço estava fechado para restauração há dois anos e meio. "É aceitável que se construa o novo, mas é inaceitável que se deixe destruir um local como este, pois é através da cultura que vamos construir uma sociedade mais justa e humanista. A reabertura reflete um momento especial pelo qual o nosso país passa, onde a sociedade também empenha esforços por políticas culturais inovadoras", observou Lula. O presidente conferiu apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira, regida pelo maestro Roberto Minczuk (43), na companhia do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (69), do governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (47), e da primeira-dama fluminense, Adriana Ancelmo (39). A noite, que teve como mestre-de-cerimônias a atriz Marieta Severo (63), contou também com performance de Ana Botafogo (53). "Me apresento aqui há 29 anos, então, esperei muito por este dia. Foi uma grande emoção ter mostrado uma coreografia bem brasileira da Dalal Achcar", disse a primeira bailarina do Municipal, que dançou ao som do pianista Arthur Moreira Lima (69). "Aqui, pisei em um palco pela primeira vez na vida, recebi prêmios e passei boa parte da minha história, momentos bastante emocionantes", relembrou, saudoso, o músico, que recebeu o carinho da mulher, Margareth Garrett (55). Presidente da Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a atriz e diretora Carla Camurati (49), que levou a avó Milema Andrade (92) ao evento, se emocionou ao ver a restauração concluída. "Trato este teatro como um amante dodói, bem velhinho, que precisa de cuidados o tempo todo. Na realidade, eu converso com o teatro. Quando eu chego aqui, costumo falar: 'Bom dia, meu amor, está tudo bem com você?'", contou Carla, às gargalhadas. "Agradeço a Deus por ter integrado esse projeto. Vou, inclusive, fazer um documentário mostrando tudo que foi registrado durante a restauração. Vou mesclar trechos da programação, como balés e concertos, com momentos da recuperação. Vai se chamar Municipal 100 Anos de Arte e Emoção", acrescentou ela. Na plateia, se destacaram ainda o ator Antônio Pitanga (70), com a mulher, Benedita da Silva (68), e a empresária Flora Gil (49), ao lado do marido, o cantor Gilberto Gil (67), ex-ministro da Cultura.