Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Moda: Ready to wear Fall 2012: Dries Van Noten

Que tal um mix cultural?

Redação Publicado em 07/08/2012, às 19h45 - Atualizado às 19h48

Alfaiataria com leitura simples e casual valoriza as estampas e o estilo militar. - Marcio Madeira
Alfaiataria com leitura simples e casual valoriza as estampas e o estilo militar. - Marcio Madeira

Não é de hoje que Ocidente e Oriente se encontram representados em alguma coleção mundo afora. Mas, tratando-se da passarela de Dries van Noten, até o mais repetido tema pode se mostrar uma grande novidade. O designer belga, vindo de Antuérpia — um dos principais berços da moda contemporânea — e conhecido por suas estampas, tornou as obras de arte japonesas, chinesas e coreanas sua fonte de inspiração. Tradicionais quimonos foram fotografados e impressos digitalmente em sedas, crepes e nas peças de matelassê como base para seu estilo urbano-chique. A delicadeza dos materiais que compõem esses quimonos se une à robusta e não menos interessante referência dos casacos militares. Camadas de diferentes texturas sobrepostas determinam o clima casual dos looks mesmo nos modelitos mais fluidos. A escolha de uma alfaiataria fácil de usar também chega como ponto forte deste inverno, no qual reinam as calças retas, os casacos longos e muita camisaria clássica. Mas, como não poderia faltar na mente criativa de um designer que sempre pautou seu trabalho na casualidade e na verdadeira obsessão por conforto, as golas altas estão por toda parte. Com jeitão de camiseta básica, elas iluminam o rosto a partir do contraste entre o branco e os neutros preto e cinza. Já as cores mais intensas ficam mesmo por conta das estampas valorizando dourados, laranjas, azuis e amarelos, de preferência juntos e misturados. Recortes geométricos favorecem as modelagens de casacos e blazers sem lapelas e pedem a feminilidade das cinturas marcadas. Pelo visto, um choque cultural pra lá de interessante. Viva!