Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

O carinho dos parentes de Maria Maya e Torloni

Na première carioca de A Loba de Ray-Ban, as duas atrizes se emocionam com plateia tão especial

Redação Publicado em 28/07/2010, às 11h33 - Atualizado em 31/07/2010, às 16h10

Torloni cerdada pela família: o sobrinho Gabriel com a amada, Alexandra, o marido, Ignácio, a nora, Keruse, e o filho, Leonardo. - IVAN FARIA
Torloni cerdada pela família: o sobrinho Gabriel com a amada, Alexandra, o marido, Ignácio, a nora, Keruse, e o filho, Leonardo. - IVAN FARIA
Uma noite familiar marcou a estréia da peça A Loba de Ray-Ban nos palcos cariocas. Após a passagem por capitais como São Paulo, Curitiba, Recife e Porto Alegre, Christiane Torloni (53) e Maria Maya (29) se apresentaram no Teatro Carlos Gomes, no Cen tro do Rio, para uma plateia lotada de parentes e amigos. "É um dia importante. Minha família já até havia visto a montagem no final do ano passado, mas agora ela está mais enfeitada, temos tempo na estrada, nossa bagagem aumentou", contou Christiane, que há 23 anos integrou a primeira versão do espetáculo, O Lobo de Ray-Ban, com Raul Cortez (1932-2006) no papel principal. "Ser loba é assim: ficar duas horas em cena e estar na maior alegria", descreveu a atriz, que se divide entre o palco e as gravações da trama das 7 Ti Ti Ti, na Globo. Na primeira fila do teatro, ela foi tietada pelo marido, o diretor Ignácio Coqueiro (53), além do filho, Leonardo Carvalho (31), e do sobrinho Gabriel Mattar (30), com as amadas, Keruse Bongiolo (28) e Alexandra Benenti (25). A estrela também recebeu os pais, Geraldo Matheus (79) e Monah Delacy (81)."Minha filha é tudo. Cla ro que tem nosso exemplo, mas o trabalho é dela. E Christiane é uma grande atriz. Fico orgulhosa", desmanchou-se a veterana. Pai de Maria, o diretor Wolf Maya (56) não deixou de 'corujar' sua herdeira. "É ótimo ver a minha menina brilhando, falando bem, interpretando um texto lindo e bem acompanhada em cena", babou Wolf, ao lado da sobrinha Clara Campos (12) e da amiga Mary Leão. No fim da performance, Maria confessou sua tensão. "Fico mais nervosa com meu pai na plateia do que com um crítico. A opinião dele é muito importante. Fico feliz porque estão todos aqui. É uma benção", festejou a atriz.