Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Bonner testa poder de influência no Twitter

William Bonner testou a sua própria influência no Twitter. O resultado a que chegou o apresentador do Jornal Nacional é que, na prática, ela é irrisória

Redação Publicado em 04/07/2011, às 03h07 - Atualizado às 03h44

William Bonner, no Jornal Nacional - TV Globo/João Miguel Júnior
William Bonner, no Jornal Nacional - TV Globo/João Miguel Júnior

William Bonner (47) aproveitou a madrugada desta segunda-feira, 4, para filosofar no Twitter junto ao seus "sobrinhos", como se refere aos seus admiradores no microblog. Ele estava com insônia porque sua filha Beatriz (13) não estava se sentindo bem.  "Lembrando de uma noite como esta, há uns 7 anos, com Beatriz passando mal. Minha filhota cresceu muito, meu Deus!!!", exclamou.

O âncora do Jornal Nacional lançou uma interativa com o objetivo de compreender a relação entre o número de seguidores que alguém tem no microblog com o poder de influência deste usuário na rede social. 

"Será que um tuiteiro recomendado por mim aumenta o número de seguidores de forma significativa? Quem quer servir de cobaia?", perguntou o jornalista que possui mais de um milhão e meio de pessoas que o acompanham na ferramenta.

Resultado do questionamento: uma tuiteira que teve sua conta divulgada por Bonner aumentou em 575 o seu número de seguidores em cinco minutos.

O apresentador da Globo, então, chegou a seguinte conclusão: "O aumento do número de seguidores de quem o tio [como William Bonner é chamado carinhosamente na rede social] mencionou não tem valor estatístico. Os sobrinhos toparam participar do teste e seguiram. E mesmo assim, se considerarmos o universo de sobrinhos, foi um aumento irrisório, não?"

"Fala-se muito sobre influência por aqui. Mas, na prática, a música toca de um jeito diferente. O que me parece é que as pessoas obedecem a seus gostos, vontades, interesses. O resto é brincadeira. Ou será que o tio está delirando?", completou.