Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Anderson Di Rizzi confessa que é ciumento e que não esperava o sucesso de Carlito com as mulheres

O ator de Amor à Vida revela os desejos de casar e de ser um ‘paizão’. Em entrevista, ele conta que é romântico e que nunca brigou com a namorada

CARAS Publicado em 07/11/2013, às 13h03 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Anderson Di Rizzi e Taise Machado Galante - César Alves; Produção: Cláudio Lobato ; Agradecimentos : Aviato R
Anderson Di Rizzi e Taise Machado Galante - César Alves; Produção: Cláudio Lobato ; Agradecimentos : Aviato R

Romântico à moda antiga, o ator Anderson Di Rizzi (35) gosta de fazer surpresas para a pessoa amada, sonha em se casar na igreja e planeja ser um ‘paizão’. Para muitas mulheres, ele é o homem ideal. Mas, com tantas qualidades, o intérprete do Carlito de Amor à Vida já encontrou sua alma gêmea. A escolhida é a professora Taise Machado Galante (29), com quem namora há três anos. “Quero me casar com ela e ter filhos. Acho que serei um ótimo pai”, diz ele, em raro momento de folga e relax ao lado da eleita na fazenda São Luiz da Boa Sorte, em Vassouras, interior do Rio. “Foi bom para recarregar as energias”, fala Taise. Atualmente o casal tem driblado a saudade — Anderson fica na capital fluminense durante a semana e Taise mora em SP —, o assédio das fãs e as cenas com Tatá Werneck (30). “Eu tenho mais ciúmes dela do que ela de mim”, diz. “Sou ciumenta, mas me controlo. Eu vejo todas as cenas”, conta ela.

+ Galeria reúne 40 casais que estão há muito tempo juntos. Veja o antes e depois!

– É assediado pelas mulheres?

Anderson – O engraçado é que, quando peguei a sinopse, não me passou pela cabeça que o Carlito iria fazer sucesso com as mulheres. Ele tem uma linha brega, fala errado, não tem um emprego. Mas elas o acham fofo, o homem para casar, de uma mulher só.

+ Anderson Di Rizzi, o ‘Palhaço’ de Amor à Vida', declara: “Meu maior sonho é ser pai”

– Você também é assim?

– Sou romântico, tento até o fim fazer com que a relação dê certo. Eu e Taise quase nunca brigamos.

– Então ela pode ser considerada a mulher da sua vida?

– Ela é maravilhosa. Eu quero me casar com a Taise. Nos conhecemos quando ela foi assistir a uma peça minha, chamada Julio César, em São Paulo. Eu a cumprimentei e começamos a nos falar por redes sociais. Mas o namoro foi bem depois.

– Querem ter filhos logo?

Anderson – É um plano nosso para daqui a pouco, tenho um enorme desejo de ter filhos. Vou ser um paizão. Estamos adiando porque ainda queremos nos casar, viajar e ter a nossa casa. Mas não quero que demore muito. Quero ter disposição e não dores nas costas brincando com o meu filho.

Taise – Por ele, já teríamos tido. É o sonho dele, mas queremos para quando estivermos estabilizados.

– Quem é mais ciumento?

Anderson – Sou bem ciumento, mas correto nas minhas atitudes. Já tive namorada que mentia muito. Para dar certo com alguém, a pessoa tem que ter princípios.

Taise – Sou ciumenta, mas mecontrolo. O Anderson gosta de resolver as coisas e, com o tempo,minhas inseguranças passaram.

– A distância atrapalha o relacionamento de vocês?

Anderson – Dá uma saudade boa. Nós já chegamos a ficar três semanas sem nos vermos. Mas a gente se entende muito bem com relação a isso.

Taise – Não é fácil. No fim de semana que estamos juntos, ficamos grudados, e é muito ruim quando temos que nos separar.