Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Veja Também

Flávia Monteiro e Avner: Características refletidas

Ela ressalta suas semelhanças com o empresário, com quem já mora, e fala do desejo de maternidade

Redação Publicado em 07/06/2010, às 16h59 - Atualizado em 16/06/2010, às 14h14

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Na Ilha de CARAS, a atriz afirma que vive uma relação madura com o amado, com quem está há um ano, e faz planos para festejar união. - Orestes Locatel
Na Ilha de CARAS, a atriz afirma que vive uma relação madura com o amado, com quem está há um ano, e faz planos para festejar união. - Orestes Locatel
A atriz Flávia Monteiro (37) não precisa de muitas palavras para definir o que mais a atraiu no amado, o empresário Avner Saragossy (44). "Ele sou eu na versão masculina", diverte-se ela, que não acredita muito na lei da física de que os opostos se atraem. "O igual se junta, e não o avesso. O Avner é parecido comigo. Temos apreço ao ambiente familiar e um la do espiritual desenvolvido" enumera a atriz, na Ilha de CARAS. Os dois, que malham na mesma academia, tiveram o primeiro contato graças a um engano da atriz. "Confundi Avner com o diretor de cinema José Padilha, mas foi só. Depois fomos apresentados na festa do ator Eduardo Galvão e com quatro meses de namoro já estávamos morando juntos", relembra. "Foi bacana porque não foi uma pessoa que reparei na hora. Conversamos e descobrimos interesses em comum", acrescenta Avner que já é pai de Pedro (13), de relação anterior. No ar como a investigadora Marta de Ribeirão do Tempo, na Record, Flávia diz que não tem problemas em conciliar o trabalho com a vida a dois. "Quando não estou gravando, fico full time com ele. Avner ainda não se adaptou a algumas coisas como, por exemplo, meu celular que não fica o tempo todo comigo no estúdio", explica. - Do que gosta em Avner? - Ele ouve, não é pavio curto, tenta compreender. Foi um presente de Deus. Nossa relação é a dois. Sendo que ele tem a vida particular dele, e eu não me meto. Não me incomoda que ele saia sozinho, o que é raro. Mas um respeita a individualidade do outro. Não sou de ficar vendo celular, carteira. A confiança é um pilar que temos. - Vocês já moram juntos. E o casamento, vai acontecer? Avner - Digo a Flávia que, quando um dia é bem vivido, a gente quer mais um. Então vamos vivendo e os desejos vêm. Mas não com planos. Então não há planejamento, há uma vontade de estar junto, o resto é consequencia. Flavia - Quando a gente marcar, a ideia é fazer algo simples para os amigos mais íntimos. Mas não quero que passe em branco, porque sei que minha mãe gostaria de estar presente nesse momento. Não faço questão de me ver de noiva, meu barato é estar com Avner. - Avner, você já tem Pedro. Está preparado para mais um? Avner - Como Flávia está na novela, ainda temos um ano pela frente e depois... surpresas. Gostaria de ter outro, isso não me assusta. Flávia - Se ele falou que topa, vamos ter logo (risos). Mas ainda queremos viver, viajar. Pretendemos nos mudar para um apartamento maior. A família cresceu. Éramos duas, eu e minha empregada doméstica, e agora somos nós, o Pedro, o cachorro, o Avner e a empregada dele. Ele diz que é mais fácil se separar da mulher do que da empregada (risos). - Avner, você já conhecia o traballho de Flávia na televisão? - Não. Sou um cara que quase nunca vê TV, e novela menos ainda. Flávia morre de vergonha porque às vezes tem alguém que todo mundo sabe quem é e eu não faço a mínima ideia de quem seja. A profissão dela intimidou? - No início, achava que o meio artístico era muito alternativo para mim, mas Flávia me mostrou que não é bem assim. Tenho que respeitar a história dela e dar força.