Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Realeza / Bastidores

Quem deve assumir o trono caso o Rei Charles III precise se afastar?

Após ser diagnosticado com câncer, o Rei Charles III iniciou o tratamento. Saiba quem deve assumir suas responsabilidade caso ele precise se afastar das funções reais

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 06/02/2024, às 08h59

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Rei Charles III - Foto: Getty Images
Rei Charles III - Foto: Getty Images

Nesta semana, o Palácio de Buckingham surpreendeu o mundo ao anunciar que o Rei Charles III foi diagnosticado com câncer e já iniciou o tratamento contra a doença. Aos 75 anos de idade, o monarca recebeu o apoio da família neste momento delicado de saúde. Com isso, as pessoas se perguntam: Quem assume se ele precisar ficar afastado do trono?

Segundo a rede BBC, que é britânica, a Constituição do Reino Unido tem uma ordem para quando o Rei precisa se afastar de suas funções. O documento diz que um conselho de Estado deve ser formado para assumir o trono enquanto ele está afastado por problemas de saúde.

O conselho é formado pelos membros da realeza mais próximos ao Rei, sendo: Rainha Camilla, que é esposa dele, o príncipe William, que é o herdeiro direto ao trono, a princesa Anne, que é irmã do monarca, e o príncipe Edward, que é o irmão caçula. Vale lembrar que os príncipes Harry e Andrew não podem fazer parte do conselho porque não possuem mais funções reais.

O anúncio do quadro de saúde do Rei Charles III

O Rei Charles III iniciou o tratamento contra o câncer. Ele descobriu um tumor durante a cirurgia que fez contra o aumento da próstata há poucos dias. Em um comunicado oficial, o Palácio de Buckingham informou que ele ficará longe dos eventos da realeza durante o tratamento. 

"Durante o recente procedimento hospitalar do Rei para aumento benigno da próstata, foi observada uma questão separada de preocupação. Testes de diagnóstico subsequentes identificaram uma forma de câncer. Sua Majestade iniciou hoje um cronograma de tratamentos regulares, durante o qual foi aconselhado pelos médicos a adiar as tarefas de atendimento ao público. Ao longo deste período, Sua Majestade continuará a tratar dos negócios do Estado e da documentação oficial como habitualmente", informaram. 

Então, o palácio ainda falou sobre um agradecimento do rei. "O Rei agradece à sua equipa médica pela rápida intervenção, que foi possível graças ao seu recente procedimento hospitalar. Ele permanece totalmente positivo em relação ao seu tratamento e espera retornar ao serviço público o mais rápido possível. Sua Majestade optou por partilhar o seu diagnóstico para evitar especulações e na esperança de que possa ajudar a compreensão pública de todas as pessoas afetadas pelo câncer em todo o mundo", finalizaram. 

De acordo com o site da Revista People, Charles informou sobre o diagnóstico para seus filhos, príncipe William e príncipe Harry, e seus irmãos, princesa Anne, príncipe Andrew e príncipe Edward, antes de fazer o anúncio público. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!