Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Polêmica

Taylor Swift ameaça processar jovem que rastreia voos de seu jatinho

Advogados de Taylor Swift enviaram notificações que citam "danos diretos e irreparáveis" à cantora. O jovem também foi processado por Elon Musk.

Taylor Swift - Foto: Getty Images
Taylor Swift - Foto: Getty Images

Os advogados de Taylor Swift estão ameaçando processar um estudante de 21 anos de idade que tem rastreado os voos realizados pelo jatinho particular da cantora. Segundo informações divulgadas pelo Washigton Post nesta quarta-feira, 7, o responsável por isso é Jack Sweeney, aluno da Universidade da Flórida Central, que está compartilhando informações públicas sobre as viagens da artista.

Anteriormente, o jovem foi processado pelo bilionário Elon Musk pela mesma razão. Ele criou contas no Facebook, Instagram e Twitter - todas já bloqueadas - mas ainda tem perfis ativos no Bluesky, no Mastodon e no Telegram.

Taylor enviou notificações pedindo a suspensão de atividades de todos os perfis que acompanham seus voos por meio de sua advogada Katie Wright Morrone. As contas reúnem registros disponíveis na internet, por meio da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA), sobre pousos e decolagens.

No caso da cantora, o perfil acompanhava voos de duas aeronaves de sua empresa, a Firefly Entertainment. Na primeira notificação, enviada em dezembro de 2023, os advogados afirmaram que Taylor "não teria escolha a não ser buscar todo e qualquer recurso legal" caso Jack não parasse com o seu "comportamento de perseguição e assédio".

O documento mencionou que tais publicações trouxeram "danos diretos e irreparáveis, bem como sofrimento emocional e físico" tanto para Taylor Swift quanto para sua família, além de causarem "constante estado de medo por sua segurança pessoal".

"Embora isso possa ser apenas um jogo para você, ou um caminho que você espera que te traga riqueza ou fama, é uma questão de vida ou morte para nossa cliente. Não há interesse legítimo ou necessidade pública para essa informação, além de perseguir, assediar e exercer domínio e controle", concluiu a nota.

Sweeney, que já acompanhou voos de grandes nomes como Donald Trump, Jeff Bezos e Mark Zuckerberg, disse ao Washington Post que vê essas notificações como uma "tentativa de assustá-lo para não compartilhar dados públicos". Ele relatou que elas foram feitas no mesmo período em que Taylor Swift sofreu críticas pelos impactos ambientais causados por seu jatinho particular.

Segundo o estudante, os perfis criados por ele mostram apenas a aproximação das cidades em que a cantora pode estar. "Essa informação já está disponível. A equipe dela acha que pode controlar o mundo", afirmou. Importante ressaltar que por mais que os dados aéreos estejam disponíveis no site da FAA, eles não informam quem são os passageiros dos aviões ou qual é o destino deles.

Taylor Swift é acusada de ‘esnobar’ Céline Dion

Na noite do último domingo, 4, Taylor Swift conquistou um dos maiores prêmios de sua carreira depois de participar do Grammy 2024. Mas além de ganhar uma nova estatueta, a cantora também protagonizou uma polêmica no evento. É que a postura da loirinha ao receber o prêmio das mãos de Céline Dion gerou críticas intensas nas redes sociais. Confira!

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!