Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

Anitta desabafa sobre carreira internacional: "Não está grande desse jeito"

A cantora também revelou que não se incomoda com as críticas sobre suas plásticas

CARAS Digital Publicado em 17/10/2017, às 12h14 - Atualizado às 14h14

Giovanna Ewbank e Anitta - Reprodução
Giovanna Ewbank e Anitta - Reprodução

Anitta falou sobre a carreira internacional com Giovanna Ewbank em vídeo divulgado no canal da atriz no Youtube.

"Eu nunca tinha sonhado com carreira internacional até minha carreira se tornar muito grande aqui. Minha visão sobre o mundo mudou, sobre a sociedade, milhares de coisas. Eu hoje tenho outro foco, outra meta de vida, outro sonho que tem muito mais a ver com mensagem e tudo o que eu quero passar caso eu consiga chegar lá", disse a cantora.

Ela ainda confessou que não é uma questão financeira ou de ego. 'Você arrisca muito, investe muito para tentar uma carreira internacional. São outras questões, de barreiras, de mensagens e várias outras coisas que quero passar. Mas não está grande desse jeito. É porque nunca ter conseguido, ido tão longe, com um trabalho popular. Não vou ser hipócrita de falar que não tem artista brasileiro conhecido lá fora. Sim, tem. Mas quero dizer popularmente, idades, um trabalho pop, cantado em outro idioma sem ser português, direcionado para aquele público nessa linguagem pop e jovem, e com continuidade. Não só uma música que não estourou e passou. Realmente não aconteceu antes pelo fato de eu estar fazendo coisas que não aconteceram, as pessoas aqui no Brasil tem essa impressão de 'meu Deus, você tá muito famosa'. Só que lá fora é um começo".

Anitta também disse que não se incomoda com as críticas sobre as plásticas que fez: "Não me incomodo com nada dessas coisas vazias. Tenho noção, consciência, mas não deixo me afetar. Acho mais importante a mensagem que passo. Não consigo dar crédito e importância a uma pessoa que diz '24 anos e tantas plásticas', ao invés de '24 anos, veio de um lugar do Brasil que tem oportunidade nula e conseguiu chegar'. A pessoa que olha a minha plástica ao invés de olhar as coisas que construí com 24 anos tem credibilidade zero com esse comentário".