Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Gênio da TV: Boni é homenageado por estrelas globais na Ilha de CARAS

Tarcísio Meira, Glória Menezes, Stenio Garcia e Cid Moreira estão entre os ícones globais que reverenciam o mestre da TV, que vive ‘momento fora do comum’

CARAS Publicado em 18/02/2014, às 14h21 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

A homenagem a Boni na Ilha de Caras - Cadu Pilotto, Cesar Alves, Mariana Vianna e Selmy Yassuda
A homenagem a Boni na Ilha de Caras - Cadu Pilotto, Cesar Alves, Mariana Vianna e Selmy Yassuda

Um dos versos do samba que vai embalar o desfile da Beija-Flor na Sapucaí diz: ‘Boni, tu és o astro da televisão’. Mais afeito aos bastidores, o astro em questão, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (78), criador do padrão Globo de qualidade, principal responsável por ter tornado a emissora referência em todo o mundo, admite que uma coisa “fora do comum” vem acontecendo em sua vida. Reverenciado por ícones da TV na Ilha de CARAS, como Tarcísio Meira (78), Glória Menezes (79), Stenio Garcia (81) e Cid Moreira (86), Boni diz que vem recebendo as homenagens até com certa surpresa. “Sempre me empolgo com tudo o que faço. Ou entro de cabeça, ou não entro. Mas, agora, aconteceu um fenômeno, me empolguei mais do que tudo”, justifica ele, protagonista do enredo da escola, que vai  contar a história da TV inspirada em sua trajetória. “Boni é o personagem mais importante da TV brasileira”, simplifica Tarcísio. “Ele pensa que é um executivo. É muito mais, é o grande criador. A cara d a nossa televisão foi desenhada por ele, vivia atrás de inovação”, acrescenta o ator sobre o amigo, o todo-poderoso que comandou a Globo por 31 anos, até 1998. “É o padrinho de todos nós, sua visão sempre está anos-luz à frente”, avisa Stenio, com o aval de outros grandes nomes como Gracindo Jr.  (70) e Marcos Frota (58). “Em minha primeira ou segunda novela, nos anos 1980, ele me falou uma  coisa que nunca mais esqueci. Disse: ‘Marcos, chegar não é tão difícil. Ficar já é um pouco mais  complicado. Permanecer é que deve ser seu objetivo’”, recorda Frota.

A relação de carinho e emoção do encontro na Ilha não foi pautada apenas pelo carnaval. O empresário, que hoje é dono da TV Vanguarda, afiliada da Globo no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, fez questão de levar para Angra outra de suas  paixões: a gastronomia. “Boni é o melhor chef amador do mundo”, garante Ricardo Amaral (72), ao  lado da mulher, Gisella (73). Os dois, amigos há 55 anos, escreveram e lançaram juntos no fim do ano passado pela Casa da Palavra O Guia dos Guias, livro no qual listam os melhores restaurantes do mundo, os mais badalados e as melhores cozinhas. Após autografar um exemplar para cada convidado, o detalhista Boni aperfeiçoou a definição de Amaral sobre seu talento na cozinha. “Sou amador porque não cobro, faço comida para meus amigos de graça. Mas, realmente, levo o assunto um pouco além. Com 7 anos, minha avó me colocou na cozinha por obrigação. Desde então, passei a gostar cada vez mais do  negócio. Estou sempre pesquisando e quero competir com os grandes chefs”, avisa ele, que se orgulha por desvendar a maioria dos pratos que prova em qualquer canto do planeta. “Se gostar de uma comida, se conseguir identificar os ingredientes, repito exatamente igual em casa. Se for um pouco mais  elaborada, hoje tenho acesso aos chefs, tanto aqui como os de lá de fora, todos meus amigos, então converso e pergunto qual é o macete. Quero saber o segredinho daquilo. E se ele quiser escamotear, vou descobrir que está errado, termino fazendo igual”, garante, rindo, e recebendo aval dos conhecidos. Stenio, por exemplo, confia de olhos fechados no talento gastronômico de Boni. “É um cara de bom gosto, literalmente. Se me chamar para comer um camundongo na China, vou confiar e tenho certeza, será delicioso”, tranquiliza-se o ator.

A obstinação também molda a relação familiar. Caçula de Boni, o economista ambiental Bruno Boni (26), do casamento de 27 anos com Lou de Oliveira (54), afirma que o conhecido rigor de seu pai no trabalho é o mesmo que mantém em casa. “Mas é uma coisa boa, ‘hay que endurecer, pero sin perder la ternura.’ Quando o bicho pega mesmo, ele está sempre presente”, conta, ao lado da namorada, a estudante de Direito Johanna Knoppers (23), e citando a célebre frase de Che Guevara (1928– 1967). Bruno, que tem outros três irmãos, Boninho (52), Regina (50) e Diogo (34), de duas relações anteriores do homenageado, não escondia a emoção com o que vem cercando a vida de seu pai. “Muito bacana ver o carinho de todos por ele. Acho que está trabalhando mais do que nunca”, assegura.

As gerações mais novas também fizeram questão de reverenciá- lo. “Não conhecia o Boni pessoalmente, mas já tinha ouvido falar muito do seu profissionalismo pelo diretor Roberto Talma. Ele me contou que tudo o que o Boni faz sempre dá certo, é grandioso, um visionário”, diz a atriz Úrsula Corona (31), que atualmente vem protagonizando em Portugal a novela Sol de Inverno, na SIC, e, na Itália, apresenta o programa Brasilidades, na RAI. “A TV brasileira é reconhecida na Europa inteira. Sei que nisso tem muito o dedo do Boni”, acrescenta. Já Lisandra Souto (38), que estava acompanhada do namorado, o empresário Gustavo Fernandes (53), relata suas recordações. “Desde quando me chamava na sala para dar bronca (risos) até quando me orientava nas pequenas coisas, como sobre a forma certa de segurar um microfone, sempre foi homem de muita generosidade. Foi uma pena que na minha volta à TV Boni já não estivesse presente para me dar mais conselhos”, lamenta a atriz, que ficou afastada 14 anos e retornou às novelas em Salve Jorge, em 2012.

O carinho de todos deixou Boni comovido. E seu coração palpitou ainda mais, em ritmo de samba, quando componentes da Beija- Flor — os carnavalescos André Cezari (41), com a mulher, Nayara (38), Fran Sérgio (42), Ubiratan Silva (38) e Victor Santos (44), os assistentes Carlos Leandro (31) e Cristiano Bara (41) e o casal Marcelo (46) e Dani (36), coreógrafos da comissão de frente — cantaram à capela o tema deste ano, O Astro Iluminado da Comunicação Brasileira. Depois de dançar diante dos convidados, Boni disfarçou a emoção com bom humor. “Tenho samba nos pés, só não tenhos nos pulmões”, brinca, antes de eleger seu verso preferido. “O que fala quando a emoção chegar, a saudade vai bater. Isso sintetiza todo o trabalho feito durante 31 anos na TV Globo. Sei que esse filme vai passar na minha cabeça e nós vamos exibi -lo para o público também. Cenas de novelas, especiais, shows serão mostrados em um dos carros da escola”, adianta, cheio de orgulho.