Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Um familiar dom da atriz Giselle Batista

Na Ilha de CARAS, musa de a regra do jogo vislumbra novos caminhos

por Claudio Uchôa Publicado em 13/02/2016, às 21h15

Diante do KIA Soul, Giselle, que está grávida de gêmeos na trama global, exalta a importância da família em sua trajetória de vida. - Cadu Pilotto
Diante do KIA Soul, Giselle, que está grávida de gêmeos na trama global, exalta a importância da família em sua trajetória de vida. - Cadu Pilotto

A família sempre foi e sempre será uma referência vital para Giselle Batista (29). “Quan do fico na dúvida sobre qualquer coisa, penso em como agiriam meus pais, Genival e Graça. Me sinto privilegiada por isso”, conta ela, que tem dois irmão, a atriz Michelle Batista (29), sua gêmea, e o analista de sistemas Bruno (32).

A questão familiar também vem dando o tom à carreira, já que ela vive situação incomum em A Regra do Jogo. Na trama, seu personagem, Duda, namora Úrsula, de Júlia Rabello (34), e está grávida do irmão dela, Vavá, papel de Marcello Novaes (53). E nos próximos capítulos a polêmica e a tensão vão crescer, ge rando surpresas. Grá vida de gêmeos na TV, Giselle tem conhecimento profundo sobre o tema na vida real. Além de Michelle, coin cidentemente, ela namora um gêmeo, o grafiteiro Otávio Pandolfo (41), que assina seu trabalho com o irmão, Gustavo. “Nunca pensei que isso pudesse acontecer. E aconteceu. A vida é muito irônica”, atesta, rindo.

Você sente algum tipo de preconceito por fazer um personagem gay novela?
Seria até leviano não admitir que evoluímos, embora ainda falte muita coisa. Há 17 anos, por exemplo, as personagens de Sil via Pfeifer e Christiane Tor loni foram mortas em Torre de Babel porque o público havia rejeitado o casal de lésbicas. Hoje não é mais assim. E senti mesmo as pessoas falarem mal da Duda quando ela ficou com o cunhado. Ficaram na dúvida sobre o caráter dela.

E com quem ela vai ficar?
Achava que Duda era realmente apaixonada pela Úrsula. Ela, de maneira torta, daquele jeito maluco, realizou o desejo de formar uma família. Mas hoje está se aproximando tanto do Vavá que já não sei mais. Muitas brigas vão acontecer e a família inteira da novela vai terminar se responsabilizando pela criação dos gêmeos.

Isso é viável na vida real?
Família é um conceito amplo e diverso, e cada uma tem suas particularidades. Na minha opinião, o importante é ter união e amor, sendo assim, já é família.

E o que explica seu imenso apego à sua família?
Minha profissão é tão maluca, volátil, que preciso ter a certeza de que algo não muda na vida: o fato de ter a família me apoiando o tempo inteiro. Meus pais sempre fizeram o máximo esforço para entender minhas escolhas e, mesmo quando não entendem, incentivam do mesmo jeito. Realmente, isso deixa meu coração em paz.

Engravidar na novela acendeu seu desejo na vida pessoal?
Amo criança, sempre tive esse desejo aceso e certamente vou construir minha família. Só não vou engravidar agora porque não é a hora. Estou em momento profissional bem legal, não posso perder o bonde. Quero, por exemplo, fazer mais cinema. Teatro conheço bem. A TV é onde tenho mais espaço, já fiz Boogie Oogie, Cheias de Charme, Malhação, Mulher Invisível, Clandestinos. Mas cinema ainda é um lugar de descoberta. Espero logo abrir esse caminho.

O que acharia de engravidar de gêmeos?
Não, já tenho muitos por perto. Mas dois filhos terei certamente. Todos merecem ter um irmão.

Como é morar em cidades diferentes já que Otávio é de SP?
Ótimo, bem tranquilo, ainda mais porque temos uma infinidade de ponte aérea. E amo São Paulo, embora queira continuar no Rio. Descobri que minha vida ideal é alternar as duas cidades.

Em viagem a trabalho, Otávio já passou três meses longe. Isso é um grande teste, não?
Ah, depende muito da relação, de como constrói tudo. E acho tão importante as pessoas serem livres, ir, voltar, viajar. Isso é primordial, não dá para se privar. Estar junto deve ser um plus, algo a mais.

E no seu dia a dia, tem alguma preocupação com dieta?
Tenho realmente uma genética boa, minha família é toda magra, jamais tive problema com balança. E malho regularmente com o intuito de ganhar massa muscular porque sou muito magrinha. E magrinha demais não acho bonito. Preciso ter força, tônus.

Como é a sua alimentação?
Na minha casa só como coisa legal, não encho minha geladeira de salame, por exemplo. Compro frutas, legumes, coisas boas. Já na rua, como o que quiser. Se for um salame inteiro, encaro, porque é minha exceção, não a regra.

Como se cuida fisicamente?
Tenho minha rotina, malho três vezes por semana. E as outras atividades, vou encaixando nas brechas. Yoga, alongamentro postural, natação, vou alternando. Só acho engraçado como virou moda a coisa de fitness, todo mundo tem um segredo para emagrecer em três dias. Não acredito nisso, mas em rotina. O corpo se constrói durante anos. Nunca saí de casa para malhar com objetivo de ter barriga negativa. Quero um corpo pronto, em forma, mas sem exagero estético. Gominhos na barriga nunca encheram meus olhos. Não preciso disso. Nada contra quem quer, mas cada um tem seu objetivo de vida. E o meu não passa por aí.

Você é formada em Artes Cênicas, isso faz diferença?
Foi extremamente importante, mas meu diploma está na gaveta. Só serve para uma coisa, o conhecimento que adquiri lá dentro. Não tenho pretensão de seguir carreira acadêmica. Aquilo que vivi ali me fez crescer como atriz, pessoa, tudo. Mas também não gosto de ditar regra. Não acho que todo mundo precisa de uma faculdade para virar bom ator. Esse foi meu caminho, sou caxias, gosto de estudar. Seria uma lacuna na vida se não tivesse feito isso.