Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Felipe Simas: "Tive filho cedo, mas no tempo certo"

Realização com Mariana e Joaquim

por Carlos Lima Costahttp://perfil.caras.uol.com.br/Solange-Wilvert Publicado em 22/02/2016, às 08h08

Na Ilha de CARAS, o Jonatas de Totalmente Demais fala do sucesso da novela e de como sua vida se transformou ao lado da mulher e do filho. - SELMY YASSUDA/ARTEMISIA FOT. E COMUNICAÇÃO
Na Ilha de CARAS, o Jonatas de Totalmente Demais fala do sucesso da novela e de como sua vida se transformou ao lado da mulher e do filho. - SELMY YASSUDA/ARTEMISIA FOT. E COMUNICAÇÃO

O ator Felipe Simas (23), o Jonatas de Totalmente Demais, desfruta uma fase que considera perfeita. Além do sucesso de seu personagem, um dos protagonistas da trama das 7 da Globo, sua vida se transformou muito há um ano e dez meses com o nascimento de Joaquim, da relação de quatro anos com Mariana Uhlmann (24), com quem mora desde o nono mês de gestação do filho. “O personagem é iluminado e faz diferença na minha vida pessoal também. Saio do Projac leve! Jonatas não é como o Cobra, de Malhação, que tinha energia pesada. Tudo está fluindo bem. Deus tem cuidado da minha vida, assim como da minha família com carinho. Só tenho a agradecer e esperar por coisas melhores”, destacou, na Ilha de CARAS, o irmão dos também atores Rodrigo Simas (24) e Bruno Gissoni (29).

Dos três, Felipe foi o último a tornar-se ator, porque o que desejava mesmo era ser jogador de futebol. Ele entrou em campo como meia-esquerda no juvenil do Botafogo e no juniores do Nova Iguaçu. “Ainda jogava, quando meus irmãos começaram a ensaiar uma peça. Comecei a trabalhar na produção, ajeitava a luz, fazia cenário... Passei a gostar daquele mundo”, lembrou Felipe. Anos depois, um amigo o chamou para fazer a peça Contos de Verão, de Domigos Oliveira (79). No dia da estreia, ao pisar no palco, sentiu uma energia que nunca havia experimentado. “Ser jogador sempre foi meu objetivo, mas naquele dia, aos 18 anos, aposentei as chuteiras”, contou ele. A estreia na TV foi na novela Flor do Caribe, de 2013. Felipe apareceu em uma única cena no sonho do personagem interpretado pelo irmão Bruno.

Você é o mais novo dos irmãos e o único a ser pai...
Felipe – Minha mãe conta que eu observava muito o que Rodrigo fazia e pegava as coisas rapidamente. Gosto de experimentar e ver o que a vida pode oferecer. Sempre acalentei o sonho de ser pai. Tive filho cedo, mas no tempo certo. 

Mariana – Ele é um paizão. Fiquei de cama no primeiro mês e só ele dava banho no Joaquim, que é uma bênção em nossas vidas. Felipe fez de tudo, só não amamentou porque não podia. Os dois são bem agarrados. O tempo que ele tem, dedica à família.

O que mudou com o filho?
Felipe – Joaquim me deu o significado da vida, me mostrou o motivo de estar neste mundo. Passei a viver para ele. Esqueço os problemas, vontades, desejos e me preocupo com seu bem-estar. Mas as grandes heroínas são as mães, que passam 24 horas com os filhos. Igual à minha mãe, Ana, assim é Mariana, que não desgruda dele. A figura paterna também é importante, meu pai (Beto Simas) foi para mim e espero poder ser para Joaquim. Quando não gravo, procuro ficar com ele, brincamos de carrinho, bola, vemos desenho, leio livro... 

Desejam ter mais filhos?
Felipe – Mariana quer quatro. Eu topo quantos vierem, mas vamos com calma, no tempo certo. 

Querem oficializar a união? 
Felipe –
Sim, não em igreja, mas vamos celebrar, fazer festa para amigos íntimos e a família. 

Como vocês se conheceram?
Meu melhor amigo namorava a melhor amiga dela e marcaram de a gente sair. Tinha terminado um namoro, achava que não ia dar em nada, mas quando a vi, falei: essa vai ser a mãe do meu filho. Ali, encontrei a mulher da minha vida. Nos envolvemos rápido e de maneira intensa. Me encantava o carinho com que tratava os sobrinhos. Isso me incentivou ainda mais a construir uma família.

Mariana – Ele é um maridão. Temos respeito, carinho e confiança. Sinto orgulho dele como pai, marido e ser humano. Felipe emprestou muita coisa ao Jonatas, porque está sempre pensando no próximo, é justo, honesto, a pessoa mais incrível que eu conheço.

Felipe – Jonatas caiu nas graças do público por ser povo, é humilde, pé no chão, admirável. Me identifico com ele, que é batallhador. Lembra a minha época de futebol, em que era correria e ralação. Estou grato em poder dar vida a esse personagem e ter saído de um vilão para viver um mocinho.