Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Eventos / One Day Golf

DICAS DE CLAUDIA VENTURA

ATRIZ CONCILIA INDEPENDÊNCIA COM VIDA â¬ÜDO LARâ¬"

Redação Publicado em 19/04/2007, às 14h02

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A atriz â¬" que participou de <i>O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili</i> â¬" faz caras e bocas inspirada pelo clima cubista do toilette Gris, na Ilha de CARAS
A atriz â¬" que participou de <i>O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili</i> â¬" faz caras e bocas inspirada pelo clima cubista do toilette Gris, na Ilha de CARAS
Acostumada a transitar pelo universo feminino não só como atriz, mas também como roteirista, Claudia Ventura (38) fala 'de cadeira' sobre o tema. Ela integra o grupo de humoristas Grelo Falante, formado há oito anos só por mulheres. E foi com as parceiras que escreveu o longa Coisa de Mulher, com participação de Adriane Galisteu (33), em 2005. "O Grelo Falante é uma grande vitória em um país onde não é comum mulher fazer humor. Quando começamos, nos chamavam de 'Cassetas de Saias', precisavam de uma referência", lembra, referindo-se ao humorístico Casseta & Planeta. Hoje, com cinco livros lançados e um longo caminho no teatro, Claudia diz que ainda é difícil se impor. "As pessoas têm grilo em falar do grelo, o que é estranho porque falam em casseta tranqüilamente", diverte-se. Apesar do discurso, Claudia faz questão de evitar o rótulo de feminista. "Eu não sou feminista, mas temos uma dívida de gratidão com elas. Sou feminina, mas também sou masculina. Isso em questões que normalmente são atribuídas aos homens, como tomar a iniciativa. Tanto no trabalho quanto no romance. Ao mesmo tempo, sou dona-de-casa, gosto de cuidar do meu marido. Só não sou é 'mulherzinha', daquelas que têm frescura com tudo. Sou uma mulher que reivindica", diverte-se ela, casada há nove anos com o engenheiro José Eduardo Zerbini (38). Foi esta veia humorística que Claudia emprestou recentemente a uma produção muito especial: em seu quarto longa, ela interpretou a professora Sara no filme O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili, de Renato Aragão (71). "Nunca imaginei que fosse passar de fã a colega de trabalho do Renato. Me diverti muito durante as filmagens. O filme tem muito humor, e humor é meu tesão. Quando uma piada funciona, é melhor que um orgasmo", brinca. FOTO:MARIANA VIANNA/A7 FOTOGRAFIA