esporte Racismo não!

Fernanda Gentil fala sobre ato histórico em jogo do PSG: ''Parabéns aos jogadores e comissões''

Após o adiamento do jogo do PSG por conta de ato racista de árbitro, Fernanda Gentil se pronunciou sobre o caso

CARAS Digital Publicado quarta 9 dezembro, 2020

Após o adiamento do jogo do PSG por conta de ato racista de árbitro, Fernanda Gentil se pronunciou sobre o caso
Fernanda Gentil fala sobre atitude histórica no jogo do PSG - Reprodução/Instagram

Na última terça-feira, 8, o mundo do futebol viveu um movimento histórico após um arbitro cometer uma atitude racista e todos os jogadores dos times do PSG e do Istanbul Basksehir deixarem o campo por conta disso. 

A atitude foi vista com bons olhos pelos amantes de futebol, entre eles, Fernanda Gentil, que usou suas redes sociais para falar soa opinião sobre esse momento histórico. 

A apresentadora publicou um clique onde o estádio em que ocorria o jogo estava vazio e aproveitou a legenda para refletir sobre o caso: "Eu sempre disse que, pra mim, o esporte é o meio com os valores mais nobres que já vi; no esporte a gente fala de disciplina, educação, respeito, fair play, saúde, espírito de grupo, entre outros... até o sonho de trabalhar com esportes veio da vontade de nunca me afastar desses princípios."

"Por muitas vezes, infelizmente, vemos cenas e episódios que em nada lembram a essência do esporte. Isso dói. Hoje, porém, vimos esse lugar sendo o que ele nasceu pra ser - um espaço democrático. Isso mata de orgulho. A regra ali dentro é muito simples: ou é pra todas as cores, classes e credos, ou não é pra ninguém. Se for pra ser só de uns e não de outros, que tirem a bola. Que saiam de campo. Que parem o jogo. Foi o que aconteceu.", continuou ela. 

A loira ainda revelou que se emocionou com a atitude dos jogadores: "E eu estou aqui, emocionada, com a honra de estar vivendo para ver a história ser feita. Parabéns aos jogadores e comissões."

Por fim, ela ressaltou ser preciso acabar com o racismo dentro e fora do esporte: "Vocês provaram hoje que 'rivalidade' é mesmo honrar a camisa enquanto o nosso objetivo for local. Quando ele é universal e urgente, passa a ser 'humanidade'. Assim foi a atitude de vocês: completamente humana. Assim deveria ser a luta contra o racismo: uma batalha de todos. Aliás o campo vazio e o jogo da Liga dos Campeões suspenso são a prova de que a batalha é dura sim, mas cada vez tem mais gente do lado certo dela."

Confira:

Último acesso: 16 Jan 2021 - 06:03:23 (370839).

Leia também

TV CARAS