Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Top Bárbara di Creddo

No castelo de caras, pausa e ritual de beleza

CARAS Publicado em 17/10/2013, às 18h08 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Bárbara Di Creddo - Martin Gurfein / Beleza: Duh
Bárbara Di Creddo - Martin Gurfein / Beleza: Duh

Descoberta aos 16 anos pelo “olheiro” de uma agência de modelos quando saía de sua aula de basquete, suada e cansada, a top Bárbara Di Creddo (23) mudou completamente sua vida ao trocar Joinville, cidade em que nasceu, por New York. Já nos primeiros meses, a bela despertou o interesse dos grandes nomes do mercado fashion, engatou inúmeros trabalhos, aprendeu a se virar sozinha na metrópole americana e ouviu pela primeira vez uma frase bem conhecida no meio. “É aquela história clássica: toda a equipe quentinha,você fotografando na água gelada e, de repente, alguém fala: ‘Ah, frio é psicológico’. Tem frase pior do que essa? Se bem que tem um lado psicológico, sim. Se você não quiser fazer, outra menina vai topar. Então, melhor tomar coragem, encararo desafio e depois comemorar o resultado, que será incrível”, defende ela, que tem 1,80m e 56kg.

Bárbara chegou ao Castelo de CARAS, em Tarrytown, praticamente direto do aeroporto. “Só passei no meu apartamento para deixar as malas”, conta. Correria não é novidade para a loira de traços delicados, já clicada por feras como Mario Testino (58) e Patrick Demarchelier (70). Mas Babi orgulha-se de estar sempre em contato com a família e o amado, o empresário Arthur Cayres (29), com quem namora há três anos. “Em 2013, meu tempo foi bem dividido entre trabalho, família e namorado, mas acho que fui uma péssima amiga”, entrega.

– Você está cada vez mais em evidência. Imaginava trabalhar com nomes tão consagrados?

– É muito bom, tem vezes que não parece ser verdade. Tento ficar tranquila e não deixar a ansiedade transparecer. Trabalhar com caras tão seletivos é caminhar para um outro patamar. Minha carreira está cada vez melhor, mas não vou relaxar.

– Como você se cuida?

– Correria não é desculpa para má alimentação. Tem produtos saudáveis e orgânicos em qualquer lugar do mundo. Na minha bolsa tem sempre barras de cereal, frutas, iogurte ou castanhas. Minha mãe foi jogadora de basquete ecresci praticando esportes.

– Segue rotina de beleza?

– Uso vários cremes. Meu dia não começa sem lavar o rosto e também não vou para cama sem os meus creminhos noturnos.