Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ex-BBB desabafa sobre bullying e choca ao revelar que viveu dez anos com a bulimia

Youtuber contou detalhes impactantes sobre sua luta contra a balança

CARAS Digital Publicado em 26/03/2019, às 13h16 - Atualizado às 13h41

Cacau desabafou sobre um dos instantes mais assustadores de sua vida - Reprodução/Instagram
Cacau desabafou sobre um dos instantes mais assustadores de sua vida - Reprodução/Instagram

Na última segunda-feira, 25, Maria Claudia foi uma das convidadas do Superpop, atração noturna da Rede TV, comandada por Luciana Gimenez. Durante o bate papo com a apresentadora, Cacau entrou em diversos assuntos sobre sua vida pessoal e profissional, porém um determinado instante do programa acabou chamando atenção de todos os telespectadores e internautas.

Ao entrar no assunto sobre sua luta contra a balança e dificuldades que passou para tentar se moldar com os estereótipos propostos pela sociedade, a ex-BBB disse que passou por instantes assustadores em sua vida. Tudo começou quando Maria comentou que dos 10 aos 20 anos sofreu com a temida bulimia, devido ao excesso de brincadeiras de mal gosto que seus colegas de classe faziam com ela, na época de escola.

“Desde a infância, meu tipo físico sempre foi esse. Fui criança gordinha mesmo, passei por bullying e cobrança desde a minha casa. Sofro de compulsões alimentares desde muito cedo. Minha mãe sempre foi gorda, e ela tentou me educar para não ser. Aos 10 anos descobri a bulimia e durou até os 20 anos", contou ela, ao entrar no tema.

Após a sua participação no Big Brother Brasil 2016, tudo ficou pior, segundo ela, afinal, neste instante chegou a acontecer um dos piores períodos de sua vida, quando se submeteu a duas cirurgias em menos de seis meses, o que segundo a medicina, é considerado um grande risco, justamente pelos efeitos e complicações que os procedimentos podem causar.

"Fiz duas em seis meses. Depois da primeira recebi muitos elogios, mas as compulsões continuaram, foi a fase mais infeliz da minha vida. Atribuíam características negativas, faziam montagens com minha imagem e personagens caricatos. Fiquei deprê, as pessoas procuravam novas coisas para criticar. Aprendi da pior forma que não dá para agradar todo mundo", desabafou Maria, emocionada.

Atualmente, mais centrada quando o assunto é sua aparência, ela revelou que aprendeu a lidar com a situação e nos dias de hoje tenta ajudar as garotas que passam pelo mesmo tipo de problema.  Sem considerar um erro tudo que viveu, tendo em vista as pressões que a sociedade impõe nos padrões de beleza, ela deixou uma mensagem para quem se identifica com sua história.

“Hoje, estou bem porque comecei terapia. Fiz imersão, autoconhecimento. Aprendi a saber me perdoar pelas minhas escolhas. No começo, editava as minhas fotos para parecer mais magra e quanto mais me elogiavam, mais me sentia mal por saber que aquela não era a realidade”, pontuou Cacau.