Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Bem-estar e Saúde / Diagnóstico

Eduardo Suplicy revela diagnóstico de doença degenerativa: ‘Ele detectou’

Eduardo Suplicy surpreende ao contar que foi diagnosticado com doença degenerativa em estágio inicial

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 19/09/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Eduardo Suplicy - Foto: Reprodução / Instagram
Eduardo Suplicy - Foto: Reprodução / Instagram

O político Eduardo Suplicy revelou que foi diagnosticado com a doença de Parkinson, que é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, há pouco tempo. Em entrevista na coluna de Mônica Bergamo, do Jornal Folha de S. Paulo, ele contou que está com sintomas leves e o diagnóstico foi feito após consulta com seu geriatra.

“Ele detectou, mas não havia nada pormenorizado”, afirmou ele, e completou: “Eu não me dei conta de que tinha Parkinson.[…] Eu estava com certos tremores nas mãos, especificamente na hora de comer, de segurar os talheres, de tomar uma sopa. Tremia um pouco. Tinha também dores musculares na perna esquerda”.

Suplicy ainda comentou que está fazendo o tratamento com o uso de Cannabis medicinal que importou no início do ano, e outro medicamente tradicional para a doença. Ele já sente menos sintomas desde que iniciou o tratamento e os exercícios físicos. Hoje em dia, ele está com 82 anos de vida.

Renata Capucci também foi diagnosticada com Parkinson

Em abril deste ano, a jornalista Renata Capucci contou que foi diagnosticada com Parkinson. Em participação no programa Mais Você, da Globo, ela revelou detalhes sobre a doença. "Parece que cai uma bigorna na cabeça. Lembro que gritava no carro, junto com meu marido, ele é médico. É um choque receber esse diagnóstico, principalmente aos 45 anos porque as pessoas não fazem a menor ideia que se pode ter doença de Parkinson aos 45. Tem gente que me manda mensagem aos 35 anos", afirmou. 

Ela recebeu uma mensagem carinhosa da irmã, das filhas e do marido em forma de vídeo e se emocionou. "[Meu marido] tem um lema 'vamos viver o hoje enquanto o hoje está bom'. Quando eu estava no fundo do poço quem me tirava era o meu marido", disse após a fala do companheiro. "É difícil não chorar, né, Ana?", desabafou a jornalista. "Você sabe que está fazendo a coisa certa quando ouve que é um exemplo de resiliência, de força e de como encarar a vida. Porque a vida te dá muito mais 'não' do que 'sim'"

"É tudo isso o que a sua irmã, suas filhas estão falando. A gente tem o hoje e, para viver, há que se ter coragem", respondeu Ana.