Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Atualidades / Especial

Assim como Luísa Sonza, relembre outros famosos que tiveram suas fotos íntimas vazadas

Atualmente, há punição criminal para os vazamentos

CARAS Digital Publicado em 04/02/2019, às 12h44 - Atualizado em 12/02/2019, às 16h42

Luísa Sonza é a mais recente vítima da exposição íntima - Reprodução/ Instagram
Luísa Sonza é a mais recente vítima da exposição íntima - Reprodução/ Instagram

Na manhã deste domingo, 3,Luísa Sonza teve uma foto íntima divulgada em sua conta Instagram. Durante a madrugada, enquanto estava dormindo, a cantora teve seu perfil invadido e uma imagem em que aparece totalmente nua foi publicada sem consentimento.

Assim como a esposa de Whindersson Nunes, diversos artistas já tiveram sua intimidade exposta. Seja por ação de hackers, ex-parceiros ou até mesmo pelos próprios famosos, por acidente, acabam vazando na web os conhecidos ''nudes''.

O caso de maior repercussão no Brasil ocorreu em 2012, quando Carolina Dieckmann teve o computador invadido e mais de 30 fotos íntimas roubadas. O hacker tentou extorquir a atriz para não divulgar o material.

Em resposta, quem se revoltou com o ocorrido exigiu a criação de uma lei que penalizasse o ato de divulgar fotos pessoais sem permissão. Foi então que nasceu a Lei 12.737/2012, apelidada de Lei Carolina Dieckman.

Um cinegrafista quis dar uma de ''esperto'' e tirou fotos de Paolla Oliveira enquanto ela fazia uma cena em que os seios ficaram aparentes na minissérie Assédio. Desde essa época, a atriz e a Globo movem um processo judicial contra o responsável.

De forma parecida, em 2013, foram publicadas algumas fotos de Anitta. A assessoria comunicou, na ocasião: ''Essa imagem não foi feita por um profissional e nem faz parte do ensaio. Foi durante uma troca de roupa e ela acabou fazendo graça e posando''.

Em julho do ano passado, Felipe Neto teve um vídeo íntimo antigo vazado no Twitter. O youtuber afirmou que estava acionando a Justiça e que iria tentar responsabilizar tanto quem divulgou a filmagem, quanto quem compartilhou nas redes sociais.

A global Isis Valverde também passou por essa situação complicada. A atriz foi clicada durante um ensaio fotográfico com os seios à mostra e a foto foi divulgada em grupos de WhatsApp. Ela tomou todas as medidas judiciais cabíveis para tentar tirar a imagem da internet.

Quem passou por acontecimento semelhante foi Scarlett Johansson, que teve duas imagens destinadas para seu ex-marido Ryan Reynolds publicadas por um hacker que invadiu seu e-mail. O criminoso está cumprindo 10 anos de cadeia.

Se ter a intimidade exposta uma única vez é ruim, imagine duas. Demi Lovato teve fotografias expostas em 2013, quando foi oferecido ao site Radar Online um pacote com mais de 20 imagens contendo topless. Na segunda vez, a cantora aparece com antigo namorado, Wilmer Valderrama, na cama. Não foi descoberto como o conteúdo foi parar na internet.

Entre os afetados está a norte-americana Miley Cyrus, que foi vista em poses sensuais. As imagens seriam enviadas a Liam Hemsworth, noivo da popstar.

Kim Kardashian foi outra vítima que causou bastante alvoroço. Um vídeo comprometedor foi espalhado pelo ex-companheiro Ray J, que era casado com a socialite. Até hoje, esse caso é o um dos mais lembrados devido às proporções que tomou.

Lembrando que, além do dano moral que, perfeitamente, pode ser requerido como forma de compensação ao abalo sofrido, com fundamento na Constituição Federal de 1988 e na responsabilidade do Código Civil de 2002, há, também, punição criminal para os vazamentos. O culpado responderá por injúria e difamação.