Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Flagra!

Filho mais novo de Faustão faz rara aparição em público

Dicresto, filho mais novo de Faustão prestigiou evento de luta em São Paulo

Nataly Paschoal

por Nataly Paschoal

npaschoal@caras.com.br

Publicado em 27/08/2023, às 11h45

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Filho mais novo de Faustão, Rodrigo Silva, faz aparição em evento - Fotos: Leo Franco/ Agnews
Filho mais novo de Faustão, Rodrigo Silva, faz aparição em evento - Fotos: Leo Franco/ Agnews

O filho mais novo de Faustão e Luciana Cardoso, Rodrigo Silva, fez uma rara aparição. O jovem foi fotografado na noite deste sábado, 26, em um evento de luta em São Paulo. Discreto, como o pai, ele raramente é visto circulando.

Usando um look casual, com moletom cinza, o garoto surgiu com o semblante sério e não sorriu para as câmeras. Educado, ele não se mostrou incomodado ao ser fotografado pelo paparazzi que estava no local.

É bom lembrar que recentemente Rodrigo Silva apareceu no palco do último Faustão na Band ao lado dos irmãos mais velhos, Lara Silva, do casamento que o pai viveu com Magda Colares, e João Silva, também filho de Luciana Cardoso. O momento emocionou o apresentador, que derramou lágrimas ao ter os herdeiros no palco.

Neste sábado, 26, Luciana Cardoso lamentou a morte de MC Marcinho em meio a espera de um coração para o esposo. Assim como Fausto Silva, o funkeiro estava na fila do transplante, mas saiu após um quadro de infecção até falecer.

Nos últimos dias, a mãe de Rodrigo criou a página Faustão do Meu Coração para compartilhar histórias de pessoas que estão vivas após receberem doações de órgãos. Faustão está na fila por um coração. O comunicador está internado desde o dia 5 de agosto por conta de uma insuficiência cardíaca.

++ Opinião: Ao deixar a Band, Faustão ganha despedida de acordo com sua importância

Filho de Faustão, Rodrigo Silva

Filho de Faustão, Rodrigo Silva

Filho de Faustão, Rodrigo Silva

Fotos: Leo Franco/ Agnews

Por que Faustão precisará do SUS para o transplante de coração? 

FaustoSilva, mais conhecido como Faustão (73), foi internado em 5 de agosto no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após um agravamento em seu quadro de insuficiência cardíaca. Agora, o apresentador está na lista de espera para realizar um transplante de coração.

Faustão faz parte das 386 pessoas que aguardam pelo órgão no Brasil. A fila é administrada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT) do Ministério da Saúde, e engloba todos os pacientes, mesmo os que são atendidos pela rede privada de saúde.

No Brasil, o tempo de espera pelo órgão pode chegar a até 18 meses, a depender do quadro do paciente. Segundo dados do Sistema Nacional de Transplantes, o número de pessoas na fila para transplante cardíaco há 2 anos, em 2021, era de 392.

Luciana Cardoso João Guilherme Silva, esposa e filho do apresentador, ressaltaram no início desta semana que Faustão está bem e seu quadro segue estável e sem novidades. Segundo comunicado do Hospital Albert Einstein, o comunicador faz diálise e usa medicamentos para auxiliar o bombeamento do coração, o que dá prioridade para ele na fila.

Procurado pela CARAS Brasil, a assessoria de João, que dividia a apresentação do programa Faustão na Band com o pai, afirmou que o jovem não dará entrevistas. "No momento ele não está dando entrevistas. Ainda mais nesse momento delicado", escreveu a assessoria.

CONFIRA NA ÍNTEGRA O COMUNICADO SOBRE O ESTADO DE SAÚDE DE FAUSTÃO:

"Em 5 de agosto, Fausto Silva deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein para tratamento de insuficiência cardíaca, condição que vem sendo acompanhada desde 2020. Ele encontra-se sob cuidados intensivos e, em virtude do agravamento do quadro, há indicação para transplante cardíaco. O paciente está em diálise e necessitando de medicamentos para ajudar na força de bombeamento do coração. Fausto Silva já foi incluído na fila única de transplantes, regida pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que leva em consideração, para definição da priorização, o tempo de espera, a tipagem sanguínea e a gravidade do caso."