Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Justiça

Bruno Gagliasso e Gio Ewbank tem vitória na justiça após ofensas à filha, Titi

Influenciadora é condenada a pagar alta indenização por ofensas racistas à filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank; relembre o caso

Clara Andrade

por Clara Andrade

ana.andrade@caras.com.br

Publicado em 08/02/2024, às 09h52

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Os atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank conquistaram uma vitória na justiça em um caso envolvendo sua filha, Titi, que foi alvo de ofensas racistas em 2017. Após anos de disputa judicial, a influenciadora Day McCarthy foi condenada a pagar uma alta indenização como consequência das postagens envolvendo a pequena em suas redes sociais. 

De acordo com informações do jornal O Globo, a equipe jurídica que representa a família informou que a mulher foi condenada a pagar inicialmente R$ 180 mil. No entanto, a indenização pode ser ainda maior após a correção, ultrapassando os R$ 500 mil, pelos comentários racistas envolvendo a criança, que tinha apenas apenas quatro anos na época.

Conforme informações do jornal, a equipe jurídica expressou a satisfação com o veredito. Embora as ofensas não possam ser desfeitas, eles defenderam que a condenação é uma vitória importante: "Nada apagará as marcas das atrocidades racistas cometidas pela ré, uma vez que os registros dos fatos continuarão disponíveis”, disseram em um comunicado.

Por outro lado, há o alento de que a condenação em compensar os danos morais sofridos, cujo valor atualizado supera a quantia de meio milhão de reais terá amplo efeito pedagógico na sociedade, de extrema relevância, pois diariamente assistimos à população preta sofrer as consequências do racismo infelizmente ainda arraigado em muitos”, a equipe informou.

Em seu perfil nas redes sociais, Bruno chegou a compartilhar detalhes adicionais da condenação da influenciadora: "Observo, tambem, que a re, na qualidade de "influencer digital", ao proferir tais ofensas, estimula a prática do racismo, o que acentua a reprovabilidade de sua conduta. Pelo exposto, e o mais contido nos autos, julgo procedente o pedido para condenar a ré", diz o documento.

Relembre o caso:

Na ocasião, Day utilizou seu perfil nas redes sociais para proferir uma série de ofensas relacionadas à pele, cabelo e outros traços da pequena, que não foram citados no processo para evitar reproduzir o sofrimento. O advogado da família ainda destacou que o caso está em andamento na esfera civil, mas ela também pode recorrer e ser condenada criminalmente.

Apesar da vitória, ele também explicou que o caso segue em andamento, com o objetivo da condenação por crime de racismo, que pode chegar a até 5 anos de prisão. A acusada preferiu não se manifestar sobre a condenação. Até o momento, a influenciadora não foi localizada e sua defesa também não se pronunciou sobre o assunto. 

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank denunciaram racismo aos filhos:

Vale mencionar que em 2017, o ator Bruno Gagliasso falou sobre o racismo sofrido pela filha, Titi, em entrevista ao Fantástico. Visivelmente emocionado, o ator disse que tanto ele como a esposa, a também atriz Giovanna Ewbank, não estavam preparados para lidar com o momento, mas garantiu que estavam em busca de defesa pelas vítimas de preconceito.

Gagliasso ainda relatou as vezes em que a filha foi vítima dos comentários: ''A primeira delas foi uma menor de idade, a segunda foi um cara que está acostumado a fazer isso com várias pessoas e agora uma mulher que se filmou falando essas coisas da minha filha. Eu nunca de fato vou sentir na pele o que é o racismo, mas minha filha é negra, né?'', disse.