Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O reencontro de Malvino Salvador com a terra natal

No Teatro Amazonas, em Manaus, galã global comemora momento profissional e a paternidade

Redação Publicado em 10/12/2009, às 11h31

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Malvino visita o Teatro Amazonas, onde irá estrear sua próxima peça A Lie of the Mind, em 2010. - SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
Malvino visita o Teatro Amazonas, onde irá estrear sua próxima peça A Lie of the Mind, em 2010. - SAMUEL CHAVES / S4 PHOTO PRESS
O manauara Malvino Salvador (33) causou frisson ao visitar sua cidade natal. Convidado para ser mestre-de-cerimônias do encerramento do Amazonas Film Festival, o ator foi ovacionado pelo público que acompanhava o evento. "É muito bacana sentir este carinho dos meus conterrâneos. Mostra o quanto me valorizam", fala o galã, intérprete de Gabriel na novela global Caras & Bocas. "Estou em um ótimo momento profissional. Faço meu primeiro protagonista, um passo importante em minha carreira. Desde que comecei, fui galgando degrau a degrau, já são seis anos e seis novelas. Sinto que completei um ciclo em televisão, agora tenho planos para o teatro", revela Malvino, que em 2010 leva aos palcos a peça A Lie of the Mind, de Sam Shepard (66). "Estreio no Teatro Amazonas, que é o teatro mais lindo do Brasil e tem uma importância histórica muito grande. Para mim, tem um valor sentimental enorme, vim muitas vezes nestas coxias e agora poderei pisar neste palco. Será uma emoção indescritível", conta o astro. Se na vida profissional o ator está muito feliz, na pessoal não é diferente. Pai de Sofia (5 meses) - fruto de breve relacionamento com Ana Ceolin Silva (22) -, Malvino é só sorrisos ao falar da herdeira. "Ter uma filha é a melhor coisa do mundo. Atualmente, ela mora em Brasília com a mãe, mas as duas irão se mudar para o Rio, onde moro. Será maravilhoso ter contato diário com Sofia", fala, emocionado, o ator, que está solteiro.