Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A luta de Xuxa pelos direitos das crianças

Com garra e coração e magia, ela defende a causa com Isis Valverde e Padre Marcelo

Redação Publicado em 12/12/2009, às 18h40 - Atualizado às 18h58

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Xuxa chega de carruagem para show comemorativo dos 20 anos da Convenção dos Direitos da Criança. - FOTOS: ROBERTO VALVERDE
Xuxa chega de carruagem para show comemorativo dos 20 anos da Convenção dos Direitos da Criança. - FOTOS: ROBERTO VALVERDE
A bordo de uma carruagem e usando vestido com corpete rendado e saia de tule em tom off white, Xuxa Meneghel (46) liderou com emoção e entusiasmo ato em prol de causas infantis no Maracanãzinho, Rio, no sábado, 5. No megaespetáculo Show de Natal Xuxa - O Direito das Crianças de Ter Direitos Iguais, a estrela se apresentou com 250 pessoas em comemoração aos 20 anos da Convenção Sobre os Direitos da Criança e do Adolescente. "Todos os dias temos que lembrar do mais simples, como o direito que elas têm de ser feliz, ter o carinho dos pais e da integridade moral, física e psicológica", disse ela, que comemorou ainda os 20 anos de sua Fundação. Durante o show, Xuxa cantou hits como Ilariê e Lua de Cristal, além de sucessos das nove edições do projeto Só Para Baixinhos. A dupla Victor (34) e Leo (32), o grupo Hori, comandado por Fiuk (19), filho de Fábio Jr. (55), e o padre Marcelo Rossi (42) também se apresentaram. Além de cantar, Fiuk leu com as atrizes Paola Oliveira (27) e Isis Valverde (22) textos sobre direitos dos baixinhos. "Essa festa comemora a causa e a luta. As crianças em primeiro lugar sempre, elas são indefesas", disse Isis, que mostrou forte lado maternal ao ser cercada por fãs mirins. "Tenho vontade de ter filhos, mas não agora", despistou ela, que namora desde junho o empresário Mário Bulhões (25). O show também marcou o encerramento do I Simpósio Nacional de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, que luta pelo fim do castigo físico e humilhante. O evento foi realizado no Rio e, além da participação ativa de Xuxa, teve a presença de lideranças mundiais como Peter Newell (69), da Iniciativa Global pelo Fim da Punição Corporal, Paulo Sergio Pinheiro (65), da Corte Interamericana de Direitos Humanos, e Rosa Maria Ortis (56), do escritório da ONU em Genebra. O governador do Rio, Sérgio Cabral (46), foi acompanhado da mulher, a advogada Adriana (39), e dos filhos Matheus (3) e Tiago (7). Porta-voz no Brasil da rede Não Bata, Eduque, que organizou o simpósio em parceria com a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, a ONG Save The Children Suécia e a Unicef, Xuxa mandou um recado antes de encerrar o espetáculo cantando Então é Natal. "Se um adulto apanha de outro é crime. Mas se uma criança apanha dos pais, nada acontece. E ainda ouço pessoas dizendo que batem nos filhos pela educação. Isso não desce na minha cabeça", protestou Xuxa.