Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Helio Castroneves batiza Mikaella em Indianápolis

Com Adriana Henao, piloto reúne clã e amigos na cidade da Indy 500 para bênção da primeira herdeira

Redação Publicado em 15/06/2010, às 12h37 - Atualizado em 22/06/2010, às 15h46

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Helinho e Adriana batizam Mikaella, no colo da tia e madrinha, Katiucia, irmã do piloto, e com o padrinho, Guilherme. - CARSTEN HORST
Helinho e Adriana batizam Mikaella, no colo da tia e madrinha, Katiucia, irmã do piloto, e com o padrinho, Guilherme. - CARSTEN HORST
Orgulhoso, Helio Castroneves (35) e a sua mulher, a linda colombiana Adriana Henao (35), assistiram ao padre Phil DeRea (65) ungir a testa da filha, Mikaella (5 meses), na igreja St. Ann, em Indianápolis, nos EUA, um dia após o piloto paulista do Team Penske alcançar o 9º lugar nas 500 Milhas de Indianápolis. "A Indy 500 é ótima chance para reunir todo mundo. Nada melhor que batizar Mikaella com o padre Phil, que é nosso grande amigo", declara o piloto, que tem como padrinhos do bebê a irmã, Katiucia Castroneves (36) - com o marido, Eduardo Assola (30), e o filho, Eduardo (2), o Dudes - e o amigo de infância Guilherme Lepore (36). Também lá, os pais do piloto, Helio (63) e Sandra Castroneves (62). "Estou feliz por reunir nossos familiares para celebrar o batizado de nossa filhinha. Ainda mais nessa cidade tão especial, tão importante para a carreira de Helinho. Não poderia haver momento mais especial. Estou emocionada e agradecida com tudo o que está acontecendo em nossas vidas", afirma Adriana. E, para completar o clima de plena felicidade, Helinho, que vive com a amada e a filha em Fort Lauderdale, Flórida, aproveitou seu primeiro final de semana de folga dos treinos em mais de dois meses para divulgar seu recém-lançado primeiro livro, Victory Road - The Ride Of My Life, em que narra a dedicação ao esporte e as muitas dificuldades ao longo da carreira, inclusive o dramático episódio com a Justiça americana, entre 2008 e 2009, quando foi absolvido das acusações de sonegação de impostos e evasão de divisas. "Tudo foi feito com muito amor. É uma chance de contar particularidades de minha vida e carreira até então reservados à minha família",explica ele, já com sessões de autógrafos agendadas nos EUA, mas ainda não no Brasil. "Achei que seria útil para as pessoas o acesso ao meu testemunho de fé, união familiar, superação de dificuldades e, é claro, os bastidores e emoções das corridas", conclui o piloto.