Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Fábio Silvestre apresenta novos trabalhos

Comediante Fábio Silvestre fala sobre novos trabalhos e revela paixão pela Europa

Redação Publicado em 20/12/2009, às 15h15 - Atualizado em 19/09/2012, às 06h44

O comediante curitibano Fábio Silvestre - Arquivo pessoal
O comediante curitibano Fábio Silvestre - Arquivo pessoal
Pode parecer piada, mas foi com um drama que Fábio Silvestre ingressou na carreira de comediante. Ele tinha apenas 17 anos quando participou, em Ponta Grossa, no interior do Paraná, de uma peça chamada No Natal a Gente Vem te Buscar, de Nahum Alves de Souza. Foi aí que começou o amor pelos palcos, que dura até hoje. O que mudou, no entanto, foi o gênero. Atualmente, Fábio incorpora personagens criados por ele próprio, em comédias teatrais também comandadas por ele. Tudo para fazer da risada seu objeto de trabalho. "O humor é uma linguagem dos deuses. É uma forma de encarar a vida. A comédia está em todo lugar e em todas as situações" , comenta. Para ele, 2009 foi um ano de agenda cheia e 2010 promete ser ainda mais agitado. Além do novo espetáculo Liquidificador, que estreará em breve em terras cariocas, há um projeto para televisão quase saindo do forno. "Criei meu programa, escrevi o roteiro em parceria com o André Konel, produzi e filmei o piloto com o apoio de muita gente, agora já estou finalizando a edição", antecipa o comediante. Trata-se de um programa chamado TV Vila, um humorístico que dará espaço para os personagens já interpretados por Fábio, além de alguns outros. Para reunir energia para tantos projetos, depois de intensas temporadas de apresentações em Curitiba, ele fez uma viagem de descanso à Europa. O humorista visitou amigos, como o ex-colega de faculdade Luis Benkard, atualmente diretor de teatro na capital da Inglaterra, e aproveitou o tempo em terras europeias para descansar. "Adoro viajar e gosto de fazer isso quando tenho vontade, sempre que possível. Então fui rever Paris, que é apaixonante, e Londres, que é um lugar perfeito para quem ama teatro como eu", finaliza.