Citações

Publicado segunda 2 novembro, 2009

-
"Uma pessoa que tem hábitos intelectuais ou artísticos, (...) que gosta de música, (...) que gosta de ler nunca está sozinha. Ela terá sempre a companhia imensa de todos os artistas, todos os escritores que ela ama, ao longo dos séculos." Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), poeta mineiro. "Não há solidão inexpugnável. Todos os caminhos possíveis conduzem ao mesmo ponto: à comunicação do que nós somos." Pablo Neruda (1904-1973), poeta chileno, Nobel de Literatura em 1971. "O belo artístico situa-se mais alto do que o da natureza (...) e, quanto mais o espírito e suas produções se situem mais elevados que a natureza, também mais elevada que a beleza da natureza será a beleza artística." Arthur Schopenhauer (1788-1860), filósofo alemão. "Nunca Encontrareis a poesia se não a tiverdes dentro de vós." Aleksandr Pushkin (1799-1837), poeta russo. "Há numa vida humana cem mil vidas,/ Cabem num coração cem mil pecados!" Olavo Bilac (1865-1918), jornalista e poeta carioca. "Amo o ruído e a agitação das grandes cidades. O movimento obriga à observação dos costumes." Robert Walser (1878-1956), escritor suíço. "Muitas vezes o silêncio é a coisa mais inteligente que um homem pode ouvir." Píndaro (518-438 a.C.), poeta grego, autor das Odes Triunfais. "Como haverá alegria na cidade para esses milhões de seres que tumultuam na arquejante ocupação de desejar - e que, nunca fartando o desejo, incessantemente padecem de desilusão, desesperança ou derrota?" Eça de Queiroz (1845-1900), escritor português. "Quando um homem concebe o amor, o mundo inteiro se dissipa aos seus olhos, ele não vê nada além do ser amado." Giacomo Leopardi (1798-1837), poeta, ensaísta e filósofo italiano. "Amar não acaba. É como se o mundo estivesse à minha espera. E eu vou ao encontro do que me espera." Clarice Lispector (1920-1977), escritora brasileira de origem ucraniana. "Meus companheiros amados, não vos espero nem chamo: porque vou para outros lados" "Uma pessoa que tem hábitos intelectuais ou artísticos, (...) que gosta de música, (...) que gosta de ler nunca está sozinha. Ela terá sempre a companhia imensa de todos os artistas, todos os escritores que ela ama, ao longo dos séculos." Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), poeta mineiro. "Não há solidão inexpugnável. Todos os caminhos possíveis conduzem ao mesmo ponto: à comunicação do que nós somos." Pablo Neruda (1904-1973), poeta chileno, Nobel de Literatura em 1971. "O belo artístico situa-se mais alto do que o da natureza (...) e, quanto mais o espírito e suas produções se situem mais elevados que a natureza, também mais elevada que a beleza da natureza será a beleza artística." Arthur Schopenhauer (1788-1860), filósofo alemão. "Nunca Encontrareis a poesia se não a tiverdes dentro de vós." Aleksandr Pushkin (1799-1837), poeta russo. "Há numa vida humana cem mil vidas,/ Cabem num coração cem mil pecados!" Olavo Bilac (1865-1918), jornalista e poeta carioca. "Amo o ruído e a agitação das grandes cidades. O movimento obriga à observação dos costumes." Robert Walser (1878-1956), escritor suíço. "Muitas vezes o silêncio é a coisa mais inteligente que um homem pode ouvir." Píndaro (518-438 a.C.), poeta grego, autor das Odes Triunfais. "Como haverá alegria na cidade para esses milhões de seres que tumultuam na arquejante ocupação de desejar - e que, nunca fartando o desejo, incessantemente padecem de desilusão, desesperança ou derrota?" Eça de Queiroz (1845-1900), escritor português. "Quando um homem concebe o amor, o mundo inteiro se dissipa aos seus olhos, ele não vê nada além do ser amado." Giacomo Leopardi (1798-1837), poeta, ensaísta e filósofo italiano. "Amar não acaba. É como se o mundo estivesse à minha espera. E eu vou ao encontro do que me espera." Clarice Lispector (1920-1977), escritora brasileira de origem ucraniana. "Meus companheiros amados, não vos espero nem chamo: porque vou para outros lados" Cecília Meireles (1901-1964), poeta carioca. "Ninguém entende as mulheres, tampouco eu." Jorge Luis Borges (1899-1986), escritor argentino. "A felicidade dá-nos um ar de soberba que só amigos toleram." Camilo Castelo Branco (1825-1890), escritor português. "Doces vontades, doces bobagens, quem não as tem?" Artur da Távola (1936-2008), jornalista, político e escritor carioca. "O que faz andar o barco não é a vela enfunada, mas o vento que não se vê. Platão" (427-347 a.C.), filósofo grego. "Detesto fórmulas. Eu amo os princípios. Roberto Burle Marx (1909-1994), paisagist"a paulistano, no livro Roberto Burle Marx 100 Anos: A Permanência do Instável (Rocco). "Aqueles que procuram agradar se enganam. Para agradar, tornam-se maleáveis, apressam-se a corresponder a todos os desejos. E acabam por trair-se em todas as coisas, para ser como os desejam. Que fazer com seres que não têm ossos nem forma?" Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944), escritor e aviador francês, autor de O Pequeno Príncipe. "A medida do verdadeiro caráter de alguém é sua atitude se soubesse que nunca seria descoberto. Thomas Babington Macaulay (1800-1859), escritor e político inglês.

Último acesso: 08 Aug 2020 - 10:17:33 (134264).