Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

US Open: festa no mágico templo do tênis

Com Murilo Rosa, Alê, Adriane e Vittorio desfrutam do US Open

CARAS Publicado em 18/09/2015, às 16h14 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Alexandre e Murilo Rosa torcem no estádio Arthur Ashe, onde ocorrem as principais partidas do US Open. - CADU PILOTTO E MARTIN GURFEIN
Alexandre e Murilo Rosa torcem no estádio Arthur Ashe, onde ocorrem as principais partidas do US Open. - CADU PILOTTO E MARTIN GURFEIN

Logo após a exaustiva, porém compensadora jornada, Alexandre Iodice (44) e Murilo Rosa (45) curtiram, com Adriane Galisteu (42) e Vittorio (5), momentos de relax em exclusivo passeio pelo complexo de Flushing Meadows, onde ficam as quadras que sediam as disputas durante o torneio aberto de NY.

Apaixonados pelo esporte, Alê e Murilo viram de perto campeões como os ídolos Roger Federer (34), Stan Wawrinka (30), Novak Djokovic (28) e Marin Cilic (26) jogar, em jornadas até o meio da noite, desfrutando do conforto, da gastronomia americana — com saladas, hot dogs e hambúrgueres, bebidas e sobremesas — e da visão privilegiada da quadra. “A suíte é impressionante e ficamos em um lugar estratégico e maravilhoso”, elogiou o empresário de moda. “Não jogo tênis, brinco com a raquetinha, mas acho um esporte lindo. Quero começar a jogar com eles, logo vou entrar na aula. Mas estou sempre junto, é um esporte do qual gosto e sempre admirei”, disse Dri, empolgada com o passeio pelo emblemático local.

Murilo também se encantou com a estada no templo do tênis. “Foi muito especial. Não queria ir embora. Começamos com o torneio e viramos competidores, fãs e vimos Federer, Wawrinka, Djokovic e Cilic. Foi incrível, um dia impagável. Que privilégio!”, exaltou o ator global, lembrando dos filhos, Lucas (7) e Artur (2), seus filhos com a topFernanda Tavares (34), que, assim como Vittorio, também já dão seus passos no esporte. “Lucas é uma criança que está curtindo a infância. Ele estuda muito, faz atividades esportivas, mas a gente não quer forçá-lo a nada, queremos que ele faça suas próprias escolhas mais tarde. Ele tem um talento especial para a música. Mas os dois gostam de esportes, de brincar, curtir e ficar com os primos”, contou Murilo.

“Foi muito bom ter o Vittorio curtindo tudo isso. Eu adoraria que ele se apaixonasse pelo tênis e levasse isso adiante. A gente fez questão de trazê- lo para New York justamente para que participasse de tudo conosco”, comentou Alê, que comprou uma raquete infantil para o herdeiro, que já consegue brincar e fazer bonito em quadra.