Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Entrevista

Renato Aragão afirma: ‘Não posso parar'

Ao lado de sua Lilian e da filha Lívian, Renato Aragão relembra preconceito por se casar com alguém mais jovem e revela novos projetos

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão - FOTOS: CADU PILOTTO
Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão - FOTOS: CADU PILOTTO

Ao longo das três décadas de CARAS no Brasil muitos artistas passaram pela revista e, alguns deles, se tornaram figuras frequentes em nossas páginas. É o caso de Renato Aragão (88). “É uma relação muito agradável, a gente sempre se sente muito bem com vocês”, diz o artista, que, mais uma vez, abre as portas de sua casa, no Rio de Janeiro. Sua filha, a atriz Lívian (24), desmarcou a agenda do dia para estar disponível e participar da entrevista ao lado do pai e da mãe, Lilian (55). “É muito gostoso estar numa revista que acolheu a gente desde sempre, acompanhou todos os meus aniversários, nascimento, então, me sinto em casa já, é minha família”, afirma a jovem.

E essa relação tinha tudo para ser ainda mais especial, porque o casal havia sido convidado para estampar nossa primeira capa no Brasil. “Eu tinha acabado de casar e o Renato ficou pensando que poderia ser um escândalo, ele tinha essa preocupação. Aí, ele pediu para sair umas duas, três edições e depois ele faria. A primeira capa foi o dr. Roberto Marinho e Lily, a terceira ou a quarta foi a nossa”, recorda Lilian. O escândalo ao qual ela se refere é que, por conta da diferença de idade dos dois, o início do relacionamento foi difícil. “Nós passamos por um pouco de preconceito na época. Todo mundo falava ‘são 30 anos de diferença, 30 cm de altura. O que essa mulher nova quer com um cara mais velho desse?'. Mas não dava para explicar para as pessoas o amor que a gente sentia”, diz a empresária e agora influenciadora digital, que passou dois anos escondida da imprensa no início da relação. “Eu sinto que sou até mais novo que ela”, brinca o humorista. “Realmente sou muito mais velhinha (risos). Mas ninguém pode julgar o outro, você não tem o medidor do amor de ninguém. Só quem mede o amor é quem sente, as outras pessoas não têm esse direito”, completa ela.

Para alguns, Lilian queria dar o ‘golpe do baú’ no cearense. “Era muito velado na época, não falavam na frente da gente, mas achavam que eu era uma mulher interesseira. Só que ninguém sabia que, quando nós casamos, o Renato deixou todo o patrimônio dele para a ex-mulher e para os filhos. Nós moramos cinco anos de aluguel, nós começamos do zero”, revela. E, para quem duvidou, o par segue mais unido que nunca e pensando em renovar os votos. “Você casa comigo?”, pergunta a empresária. “Todo dia! Ela nasceu para cuidar de mim”, declara o ator. “E você para cuidar de mim, né? Nós temos um combinado que em todas as vidas nós estaremos juntos”, afirma a matriarca.

Desse amor nasceu Lívian, que ainda criança ingressou na carreira artística e, agora, além de atuar, ajuda o pai a reescrever roteiros. “Era pandemia, eu tinha acabado de voltar de Los Angeles, onde me formei em atuação. Meu pai veio com vários projetos e a gente começou a reescrever. Sempre fui de escrever, mas aprendi muito com ele, porque, apesar de ter feito curso de redação lá fora, a vivência que meu pai tem de escrita é uma coisa que só com ele mesmo”, relata a jovem, que se divide entre SP, onde mora sozinha, e o Rio, onde faz questão de ficar ao lado dos pais. Seguindo ainda pelo lado da comunicação, ela é digital influencer e apresenta o Vibe Boa Podcast, no YouTube.

Depois de anos trabalhando por trás das câmeras, Lilian também vive sua fase de blogueira. “Influencer não precisa decorar texto (risos)”, brinca a empresária, que investiu no universo digital e estreou o PodCookCast, também no YouTube, e é host do Mulheres Empreendedoras, um evento imersivo, com palestras sobre os benefícios das redes sociais para os negócios. Antenado, Renato também está presente nas redes sociais. Cansado de ver sites noticiando suas falsas mortes, ele decidiu criar seu perfil para se manter perto do público e acabou gostando. “Já morri umas três ou quatro vezes”, diverte-se o primeiro tiktoker do Brasil. “Eu vou pra onde me levar, onde tiver coisas para fazer, eu vou. Quero estar sempre em movimento”, afirma o artista.

E, ao que tudo indica, o ano de 2024 será agitado! Em janeiro, ele estreia o filme Príncipe Lu e a Lenda do Dragão, ao lado de Luccas Neto (31), mas o humorista já está envolvido na produção de mais dois longas. “Desde que eu me entendo por gente, gosto de trabalhar. Já fiz 50 filmes, não posso parar. Aprendi muito comigo mesmo, porque fiz curso de advogado, sou formado, mas eu venho do palhaço, sou palhaço, não sou advogado”, constata. Um musical sobre a trajetória do cearense também já está em fase de audições para a escolha do elenco. Seu sobrinho, o ator Rafael Aragão, que deu a ideia do espetáculo, foi o escolhido para representá-lo em O Adorável Trapalhão, peça que Renato participará também, surgindo no palco no fim da apresentação. Além do teatro, as homenagens vão se estender para uma exposição imersiva contando sua carreira artística e um documentário, produzido pela Endemol Shine Brasil. Os projetos já estão em fase de pesquisa. “Fico agradecido, nunca pensei na minha vida passar por isso, fico até emocionado! Me sinto vivo, alegre, feliz em ter ajudado a alegrar essa geração do Brasil todo. Agora não posso parar, tenho que fazer mais coisas”, se emociona o ícone do humor e eterno Trapalhão, que se tornou sinônimo de sorriso para o público brasileiro.

Fã número um do pai, Lívian conta que, além dele ser uma grande inspiração, é como se fosse um herói. Ao saber que logo o público poderá descobrir detalhes da vida pessoal e dos bastidores da carreira de Renato, ela afirma que será importante ver algumas ações do artista documentadas."Para as pessoas entenderem não só a história dele como artista, mas a história dele como pessoa. Então é importante poder dividir isso com as pessoas, fazer um documentário, poder compartilhar esse lado com todo mundo que já conhece ele, porque acho que tudo que ele fez é muito histórico. Eu sou parte dessa história, então para mim é uma honra muito grande poder estar vendo isso tudo acontecer de perto", declara.

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

Lívian Aragão, Renato Aragão e Lilian Aragão

FOTOS: CADU PILOTTO