Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Agora é Moda

DEVOÇÃO DE GUTO GRAÇA MELLO E SYLVIA MASSARI

O diretor e a cantora revelam que o encontro mudou completamente a rotina de ambos

Redação Publicado em 01/06/2009, às 12h44 - Atualizado em 30/06/2011, às 18h49

DEVOÇÃO DE GUTO GRAÇA MELLO E SYLVIA MASSARI - MARCELO BRUNO/KDL PROD. JORNALÍSTICAS
DEVOÇÃO DE GUTO GRAÇA MELLO E SYLVIA MASSARI - MARCELO BRUNO/KDL PROD. JORNALÍSTICAS

Uma relação sem desentendimentos nem faíscas. Assim é a rotina de 19 anos do produtor musical Guto Graça Mello (61) com a atriz e cantora Sylvia Massari (60). "Durante todo este tempo, nunca brigamos ou acordamos de mau humor. Quando o dia amanhece, a primeira coisa que Guto faz é me dar um sorriso", derrete-se ela. Com o mesmo frescor dos primeiros beijos e carícias, eles não deixam de trocar presentes no Dia dos Namorados e em datas importantes. E ambos não têm dúvidas do poder de transformação e da importância que um exerce sobre o outro. "Ele é o meu anjo da guarda, uma fonte de carinho e atenção. Me deu a segurança que precisava. Por outro lado, cheguei para amenizar sua vida. Guto havia vivido um período difícil com drogas e eu passei a minha caretice para ele", ressalta Sylvia. O diretor lembra, inclusive, que sua namorada anterior a Sylvia tinha a idade de Marinella, filha mais velha dele, que hoje está com 37 anos. "Namorei mulheres bem mais novas, mas cansei porque minhas relações sofriam de total falta de sintonia. Com Sylvia, arranjei uma companheira que fala a minha língua", acrescenta Guto, que trabalhou como diretor musical do show Elas Cantam Roberto, realizado em 26 de maio, no Teatro Municipal de São Paulo, em homenagem aos 50 anos de carreira de Roberto Carlos (68). A música, aliás, é outro ponto de união do casal. Guto, que já trabalhou com grandes nomes do cenário musical, como Maria Bethânia (62), é o responsável pela trilha sonora do filme High School Musical Brasil, para o qual recentemente musicou letras que Sylvia fez especialmente para o longa-metragem. "Me frustra nunca ter produzido um disco dela", comenta sobre a mulher, que tem um recital programado com o filho, o cantor lírico Max Wilson (30). Os dois vão interpretar óperas e operetas na Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa, no Rio, no dia 6 de junho.