Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Em Angra, Lucy Ramos enumera suas conquistas

Na Ilha, ela exalta sua parceria no casamento e o momento inédito na TV

CARAS Digital Publicado em 11/06/2015, às 12h58 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Lucy Ramos na Ilha de CARAS - Caio Guimarães
Lucy Ramos na Ilha de CARAS - Caio Guimarães

Inquieta e crítica, Lucy Ramos (32) vive com a cabeça a mil para, cada vez mais, se aperfeiçoar em momento que considera um dos mais felizes na sua trajetória artística de nove anos. A atriz, que faz a psicóloga Patrícia de I Love Paraisópolis, é toda gratidão por sua personagem aos autores da trama global das 7, Alcides Nogueira (65) e Mário Teixeira. “Já trabalhei com eles em Ciranda de Pedra, de 2008, e agora estão me dando uma oportunidade maravilhosa. É a primeira vez na TV que interpreto uma mulher refinada, uma negra fora do contexto da favela, da escravidão, da empregada. Então, me sinto muito feliz”, destacou, na Ilha de CARAS. “Minha primeira novela profissional foi Sinhá Moça, em 2006, e as coisas têm acontecido no momento certo. Não busco fama, quero é crescer na minha profissão e que as pessoas me reconheçam como atriz”, completou. Outro ponto a comemorar em 2015 é a união da vida pessoal com a carreira. Casada há oito anos com o ator, diretor e roteirista Thiago Luciano (35), pela primeira vez os dois atuaram juntos. E como um casal. Eles fizeram o longa-metragem Fica Mais Escuro Antes do Amanhecer, escrito por Thiago, que também dirigiu e produziu o filme, previsto para chegar aos cinemas em 2016. “A ideia surgiu em uma viagem que fizemos com CARAS para Villa La Angostura, na Patagônia Argentina. É um thriller psicológico”, ressaltou Lucy. Dona de uma beleza brejeira tipicamente brasileira, emoldurada por poderosos cachos, Lucy é consciente de que a aparência ajuda na profissão. “Se disser que não, vou estar mentindo”, afirmou ela, que chegou à Globo após ser escolhida para teste por meio de uma agência de modelos. “Mas não é só por aí, você tem de estudar, e muito, até porque a beleza uma hora acaba e, aí, chega outra bonitinha. Fico querendo ir atrás, sempre. Acho que em qualquer profissão você não pode se acomodar. Senão, vem outro e passa uma rasteira. Aí, você acaba ficando para trás”, apontou a atriz, que, no carnaval deste ano, estreou com o pé direito como musa da escola de samba Vai-Vai, campeã dos desfiles de São Paulo.

– Já está há oito anos com o Thiago. Considera uma vitória?
– Sim. É tão gostoso, um precisa do outro, você vai caminhando e crescendo junto. Nossa convivência é ótima, dividimos as coisas um com o outro. Acho que o segredo do relacionamento longo é a conversa. E conversamos bastante.

– O que você mais admira em seu marido?
– Ele é direto, vê as coisas lá na frente e escuta muito. Não tem aquilo de que sabe tudo, de ser o ‘rei da cocada preta’. Thiago é muito inteligente, sabe que não existe certo nem errado, o que há são escolhas. E ele também é bem sincero em tudo o que faz. Para a relação isso é ótimo.

– Vocês já pensam em filhos?
– De um tempo para cá, a gente vem pensando, sim, no assunto. Mas a nossa profissão é muito louca e filho, como todo mundo fala, se você pensa muito... Mas acho assim: na hora que tiver de ser, vai acontecer. Vou engravidar e aí a coisa vai rolar.