Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Danielle Winits na Ilha de CARAS: 'Me sinto casada'

Com o caçula, Guy, e o amado, Amaury Nunes, Dani Winits declara: "Já moramos juntos"

Redação Publicado em 08/01/2013, às 11h21 - Atualizado em 24/03/2020, às 15h00

O casal paparica o filho da atriz com Jonatas Faro e celebra o amor. O jogador rescindiu contrato com o clube tailandês em que atuava. - Cesar Alves
O casal paparica o filho da atriz com Jonatas Faro e celebra o amor. O jogador rescindiu contrato com o clube tailandês em que atuava. - Cesar Alves

Mãe de dois filhos lindos, Noah (5) e Guy (1 ano e 8 meses), das uniões com os atores Cássio Reis (35) e Jonatas Faro (25), apaixonada por seu ofício e prestes a retornar ao horário nobre da Globo, Danielle Winits (39) agora tem o que faltava para completar sua felicidade. Após meses de relacionamento à distância com o jogador de futebol Amaury Nunes (29), que atuava no TOT Sport Club, na Tailândia, o casal finalmente está dividindo o mesmo teto. “Ele optou por voltar ao Brasil. Já me sinto totalmente casada. Não tive dúvidas quanto à nossa relação e sabia que ficaríamos juntos. Mas era difícil até por uma questão física. Estava vivendo duas vidas. Uma de dia, em que trabalhava e cuidava das crianças, e outra, à noite, para falar com ele pela internet. Agora, acho que nunca fui tão feliz”, declarou a estrela, que negou rumores de que estaria grávida. “Não mesmo! Isso rolou após uma foto em que eu estava fazendo cooper e tinha um microfone de lapela na roupa. Foi um ângulo ruim. Sem contar que tive um bebê há pouco tempo. Parece que virou uma obrigação estar em plena forma”, completou. Há dez anos atuando no exterior, Amaury conversa com times brasileiros. “Decidi rescindir meu contrato, que iria até junho de 2014. Já pensava nisso há algum tempo, não me adaptei muito bem ao país, principalmente à alimentação. Ela, Noah e Guy só reforçaram o desejo”, explicou ele.

– Rolou medo de apostar em relação à distância tão grande?

Danielle – Ele diz que me esperou durante dez anos. (risos) A gente sabia que teria um caminho diferenciado até estar junto de fato. Mas deixamos a relação seguir seu curso natural. Quando o vejo cuidando dos meus filhos, concluo que minha intuição não falhou. 

Amaury – Ela é muito segura e eu, também. O medo não existiu.

– Amaury, como foi a receptividade por parte dos meninos?

– Muito boa. Conversava pela internet principalmente com Noah, que já é maior, desde o início do namoro. Cássio deu o maior apoio. Nunca tinha namorado alguém com filhos, mas tem sido uma experiência maravilhosa. Me apeguei muito a eles. A gente vai à praia, joga futebol! 

Danielle – Ele é apaixonado pelos meus filhos e isso é tudo. Um dia ele me falou: ‘Você para mim é: você+Noah+Guy’. Não preciso dizer mais nada. É especial. Abraçou a mim e às crianças.

– Pensam em ter mais filhos?

Danielle – Pergunta para ele! Acho que vocação ele tem!

Amaury – Acredito que o que tiver que ser, será.

– O que o encanta em Danielle?

– É cuidadosa, voltada para a família, dedicada aos filhos. De uma simplicidade incrível e que não precisa de muito para ficar feliz. Um gesto de carinho com os meninos a deixa mais radiante do que qualquer presente. É uma mulher do bem.

– Danielle, quando se reencontraram, queria se apaixonar?

– Tinha acabado de terminar um casamento e estava vivendo para os meninos. Não estava fechada, mas também não buscava um amor. Foi coisa de destino. Eu o conhecia há mais de dez anos, sempre fui muito amiga da irmã dele e as coisas aconteceram no tempo que deviam. A felicidade é simples. Está nisso aqui, nos sentimentos, no querer bem.

– Como encara a maternidade?

– Foi um divisor de águas. Amo minha carreira, mas ser mãe é transformador. Era filha única até a chegada do Victor, meu irmão, que tem só 11 anos. Até então tudo era para mim. Ser mãe tirou esse foco. Pude partilhar mais, sair da individualidade, me doar emocionalmente. A maternidade é um planeta novo que eu habito, muito mais colorido! 

– Você sempre foi um símbolo sexual. Com a chegada dos filhos essa imagem foi minimizada? 

– Sim e acho justo. (risos) É cansativo carregar esse título, não deixa de ser uma pressão. Acho maravilhoso ser mãe de adolescente em Malhação, e não o mulherão desejado da trama.

– Como tem sido o trabalho?

– Estou curtindo muito. Foi bacana voltar à TV em um produto novo, no sentido de ser mais voltado para a linguagem do cinema. Os atores são talentosos e me reciclo muito ao lado deles.

– Você fez uma pausa na TV em 2006, foi revigorante?

– Sim, e planejada. Quando acabou Páginas da Vida, parei para engravidar do Noah. Do Guy, não, mas sempre foi desejado da mesma forma. Quis ter tempo para curtir os dois. Também preferi me dedicar mais ao teatro, aos musicais.

– E a volta à novela das 9? 

– Na expectativa! Ainda não tenho muita noção sobre o papel. A novela nem tem título! O convite foi do Walcyr Carrasco, Wolf Maia e Maurinho Mendonça. Quero trabalhar com Walcyr há anos e sei o quanto a trama é importante para ele, estreia no horário nobre. Maurinho dirigiu a primeira peça que coproduzi, Amo-te. Então, estar com ele também é o máximo! Sobre Wolf sou suspeita. É um pai na minha vida.

– Você e Amaury estão com um projeto profissional juntos e também negócios individuais...

Amaury – Sim. Dani e eu estamos produzindo um reality show de futebol para descobrir novos talentos. Gravamos um piloto e estamos conversando com emissoras. Fora isso, tenho uma empresa de intercâmbio esportivo entre Brasil e Estados Unidos, que atua no Rio, Niterói e Campinas. 

Danielle – Sigo com o brechó La Luna Mia com amigas. Vínhamos observando como as coisas são caras hoje, e resolvemos fazer algo com mentalidade mais autossustentável. Parte da renda vai para o Instituto Nacional do Câncer. Se cada um fizer um pouquinho, tudo fica melhor.