Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Eventos / One Day Golf

QUITÉRIA À ESPERA DE UMA PAIXÃO

ATRIZ SUPERA DECEPÇÃO NA FOLIA E SONHA COM BODA TRADICIONAL

Redação Publicado em 28/02/2007, às 17h12

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Quitéria Chagas, que vive a Dorinha de Páginas da Vida, à frente da bateria da Império Serrano na Sapucaí, escola rebaixada no carnaval carioca deste ano
Quitéria Chagas, que vive a Dorinha de Páginas da Vida, à frente da bateria da Império Serrano na Sapucaí, escola rebaixada no carnaval carioca deste ano
por Maria Vianna Ícone do carnaval desde que surgiu nas vinhetas da Globo, em 2003, a bailarina Quitéria Chagas (26) desfilou mais uma vez como rainha de bateria da Império Serrano, no sambódromo do Rio. Mas, apesar de seu empenho, a escola acabou rebaixada ao Grupo de Acesso da folia carioca. "Chorei muito, quase não acreditei. A escola ainda é simples se comparada a outras, mas tem força e garra sem iguais. Vou continuar como rainha de bateria pois essa é a hora em que mais precisam de mim. Ano que vem estarei lutando para voltarmos ao Grupo Especial", garantiu ela, que surpreendeu com um detalhe inusitado: instalada no biquíni de sua fantasia, uma mini TV de plasma transmitia imagens do desfile. Enquanto outros carnavais não vêm, Quitéria - que interpreta a Dorinha, de Páginas da Vida - investe na carreira de atriz e espera um grande amor. Foi o que revelou em visita à Ilha de CARAS, onde demonstrou a faceta reservada e romântica. "Sou muito conservadora. Quero alguém que goste de namorar sério, sonho em casar na Igreja", admitiu ela, que espera pacientemente por seu príncipe encantado. "Não estou à procura, quero é que alguém me ache. Quando a gente procura demais, acaba encontrando a pessoa errada. A carência cega. Não preciso ficar beijando na boca de vários homens para mostrar que aproveito a vida", afirmou. Com 56 quilos distribuídos em 1m70 de altura, Quitéria revelou também como mantém as formas que arrancaram suspiros na avenida. "Sempre que consigo, malho de três a quatro horas por dia. Estou encantada com um aparelho chamado Wave, que simula uma corrida de esqui sem impacto. Também cuido da alimentação", contou. O belo físico e os olhos verdes, no entanto, nem sempre ajudam na hora de atrair a pessoa certa. "A beleza atrapalha.Às vezes eu me sinto um troféu. Os homens se aproximam por causa de alguma fantasia, não porque querem ter algo sério. Isso é ruim, pois acabo me fechando", lamenta. Agradecimentos: Enjoy, Equatore, Gaúcha, R. Sobral; Produção: Mirian Fonseca; Beleza: Duh; Coordenação de produção: Claudio Lobato. FOTOS:MARIANA VIANNA E SELMY YASSUDA/ARTEMÍSIA

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!