Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Eventos / One Day Golf

LUIZA TOMÉ SUPERA CRISE COM CARINHO DA FAMÍLIA

A CONVIVÊNCIA COM ADRIANO E SUA PROLE REALÇA A CERTEZA DE QUE É POSSÍVEL RENOVAR O CORAÇÃO

Redação Publicado em 16/05/2008, às 16h12

Na Ilha de CARAS, a atriz e o empresário celebram com os filhos, Luigi, Bruno e Adriana, o fim de um período difícil que pôs em risco o casamento de 14 anos.
Na Ilha de CARAS, a atriz e o empresário celebram com os filhos, Luigi, Bruno e Adriana, o fim de um período difícil que pôs em risco o casamento de 14 anos.
por Luciana Marques Aos 45 anos, Luiza Tomé, mãe de Bruno (10) e dos gêmeos Adriana e Luigi (4), do casamento com o empresário Adriano Facchini (44), se orgulha de suas escolhas. Entre todas, a mais acertada é, sem dúvidas, a maternidade. Uma das estrelas do casting da Record, a atriz dribla qualquer problema ou falta de tempo para se dedicar aos herdeiros. "Tem mulheres que não gostam de ter filho, mas a vida é feita de opções. Eu quis ter uma família, amá- la, preservá-la. E sou feliz assim", assegurou, na Ilha de CARAS. A felicidade com a prole é evidente. No momento em que se juntaram para uma foto no bangalô Taj Mahal, ficou evidente a farra em comum. "Somos uma família abençoada", completou. Casada há 14 anos com Adriano a atriz, de férias da TV desde o fim de Luz do Sol, em novembro, admite que a relação a dois é difícil. Há pouco tempo, o casal enfrentou uma forte crise. "Meu lance com Luiza não é passageiro, é algo sério, construído com amor", declarou-se o empresário. Mãe, dona-de-casa, atriz e mulher, ela não descuida da vaidade. "Acho que até os 50 dá para segurar sem cirurgia", avisa, orgulhosa de seus 56 quilos em 1m65. - O que mudou em sua vida com a chegada das crianças? Luiza - Antes não tinha compromisso com nada, viajava quando queria. Agora, não. Ser mãe, como dizem, é padecer no paraíso. Dá trabalho, a gente se preocupa, se questiona o tempo todo, mas eu adoro. - Com quem eles se parecem? Luiza - Os três são carinhosos e bem apegados comigo, mas acho que Bruno puxou mais a mim, é mais amoroso. Já Adriana, é mais agarradona no papi. Adriano - Minha filha era um sonho esperado, fiz uma homenagem a ela com meu nome. Mas os três são maravilhosos, felizes. - Quem é mais rígido na hora de educar e repreender? Luiza - Gosto de um bom papo. O Adriano já é mais estouradão. Adriano - Meus pais me deram limite. E ter servido exército ajudou. Sou amigo dos meus filhos, mas rígido quando precisa. Não suporto criança mal educada. - Sua casa é em São Paulo. Como lida com a distância da família quando grava no Rio? Luiza - Na terapia enfatizo muito isso, a educação das crianças. Meu terapeuta diz que não adianta ficar 24 horas junto e não ter a qualidade. O importante é o amor verdadeiro e estar inteira na presença deles. Adriano - É complicado ficar longe de uma mulher que você ama. A gente começa a imaginar coisas, sou italiano, um pouco esquentado, ciumento, até pelo trabalho dela. Luiza é uma mulher bonita, que tem atenção de todo o mundo. Não é fácil. - Dá tempo de namorar com as crianças por perto? Luiza - Em setembro fomos para o Castelo de CARAS, na Itália, foi maravilhoso, a primeira vez que viajamos só nós dois. Com eles perto não dá. Você está no quarto e ouve: 'Mamãe'. Acabou, virei mãe naquele momento Adriano - Teve até uma vez que pedi de presente a Luiza, em um aniversário, a ida a um motel. - Como manter a paixão? Luiza - Há pouco passamos por uma crise, pensei que o casamento fosse acabar. Mas há uma magia quando existe amor e família. Parece que Deus renova o coração. De repente, você está ali de novo, com aquele cara, fazendo o mesmo carinho que fazia antes. É um resgate que se deve fazer no casamento. É retornar ao passado, voltar a ser a mulher que era no início. Adriano - Tivemos fases difíceis. Mas como em qualquer casamento, a gente vai cedendo. Homem para mim não é aquele que pega várias mulheres, é quem está lá com a família, mantendo a casa. Somos evangélicos e isso ajuda muito. A receita para a felicidade do ser humano é acreditar em Deus e buscar um convívio com ele. - O que um mais admira no outro? Luiza - Adriano é o pai que eu queria para os meus filhos, presente, carinhoso. Sou difícil, já ele é mais calmo. Sabe até quando estou na TPM e respeita. Adriano - Luiza é ótima companheira. Não diria que é perfeita como mãe, porque não se alcança a perfeição. Mas tenho um grande orgulho dela. A respeito muito porque tem uma origem humilde e conseguiu chegar aonde está e ajudou toda a família. - Pensam em mais filhos? Luiza - Fechei a fábrica. Além de ser mãe, atriz, tem que estar sempre bem e com um corpo bacana para o marido, que é bonitão. - Mas você está ótima. O que faz para manter a forma? - Sempre malhei. Não gosto de exercícios para bunda, adoro abdominal, ajuda na postura, respiração. Faço também musculação, spinning e jogo tênis. - Alguma neura com a idade? - Não tive crise ainda, não sei como será aos 50. Mas me cuido. Vou à dermatologista, faço laser no rosto. Claro que também ponho um botoxinho de vez em quando. Mas nunca fiz plástica. Tenho vontade de colocar silicone para devolver o que a amamentação me tirou. Mas, enquanto puder segurar, não farei.