Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Eventos / One Day Golf

CLAUDIO LOBATO INICIA AS OBRAS DA ILHA 2009

O coordenador do trabalho reúne sua seleção de decoradores e arquitetos em Angra dos Reis

Redação Publicado em 17/12/2008, às 19h59 - Atualizado em 18/12/2008, às 14h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lobato, que também vai decorar o deck lateral, fala sobre o tema da temporada: os vips internacionais que já visitaram a Ilha. - Cadu Pilotto e César Alves
Lobato, que também vai decorar o deck lateral, fala sobre o tema da temporada: os vips internacionais que já visitaram a Ilha. - Cadu Pilotto e César Alves
Com suas pranchetas, trenas e máquinas fotográficas, arquitetos, decoradores e paisagistas começaram o trabalho de renovação da Ilha de CARAS para a temporada 2009. Após o anúncio do tema - as celebridades internacionais que já estiveram no point de Angra a convite da revista -, e o sorteio dos ambientes, os profissionais começaram a botar a mão na massa. Coordenador das obras desde a primeira edição da Ilha, Claudio Lobato (60) acumula a função com a responsabilidade de decorar um ambiente, o deck lateral, inspirado no cineasta Francis Ford Coppola (69). "Como esse é um dos principais pontos para se admirar a vista do litoral, tenho que tomar o cuidado de não pôr móveis, objetos ou plantas que encubram a vista privilegiada. Vou trabalhar com chaises e, talvez, apenas um ombrelone para que os convidados também tenham um espaço com sombra", disse Lobato. Parceira da Ilha pelo terceiro ano seguido, Claudia Brassaroto (41) tem outro desafio. "O meu bangalô é inspirado em Geraldine Chaplin e Margaux Hemingway. Ou seja, tenho que unir duas personalidades em um único ambiente. Por isso, já estou aqui com a cabeça a mil. Acho que vou usar alguma coisa na parede, alguma frase de uma das duas personalidades ou mesmo retratos delas", disse Claudia. A dupla Paula Neder (46) e Alexandre Monteiro (37), que vai trabalhar o restaurante a partir da trajetória do ator belga Jean Claude Van Damme (48), já definiu a base do projeto. "Queremos usar cor. Adorei o tema e o lugar, um dos mais usados e de maior destaque da Ilha. E como fica na varanda, ainda tenho a vista maravilhosa. Por isso já temos duas certezas: cores vivas e funcionalidade em perfeita harmonia", explicou Paula. "À primeira vista, parece muito complicado unir gastronomia e artes marciais. Mas é justamente o fato de termos que procurar uma solução o que mais nos anima. Se fosse simples, não teria graça", completou Alexandre. Estreante na Ilha, Paola Ribeiro (43) também já adiantou o que pensa em fazer no bangalô 2, das divas italianas Ornella Mutti (53), Maria Grazia Cucinotta (40) e Elsa Martinelli (73). "Procuro sempre usar materiais naturais. Em meus projetos trabalho muito com linho e bambu. Penso em seguir essa tendência na Ilha porque os ambientes praianos combinam com leveza. Certamente também vou fazer um quarto bem aconchegante. Para mim, a decoração tem que abraçar, independentemente da tendência do momento. O hóspede quer se sentir confortável acima de tudo", disse a arquiteta, iniciando uma discussão sobre o tema, que contou com a participação de Roseli Müller (48), responsável pelo deck da piscina, com Linda Evangelista (43) como tema. "Tendência mundial é uma coisa. Tendência no Brasil é outra completamente diferente. Quando a gente mora em uma cidade como o Rio, ensolarada, perto do mar, podemos até usar cores fortes, mas acho que em pequenas pitadas. Tons vivos para mim são como acessórios. Fico mesmo na base dos azuis e dos brancos. E, outra coisa importante, Brasil é sempre madeira", sentenciou Roseli, com aval de Christiane Laclau (48), que cuida do caramanchão e da pérgula Alain Delon (73) e sempre busca usar madeiras nativas em seus trabalhos. As fontes de pesquisa do novaiorquino Mitchell Tremsky (44) para repaginar o deck da praia Jean Paul Gaultier (56) são bem variadas. Radicado há dez anos no Rio, formado pelas universidades de Michigan, Nova York e Copenhagen, na Dinamarca, ele deixa que seus projetos sejam impregnados pelas influências que recebeu nesses lugares. Mitchell afirma que, além disso, busca sempre um objetivo maior. "Gosto de humanizar lugares. Criar sensações e emoções nas pessoas. E é exatamente o que pretendo fazer aqui. Para isso, penso em brincar com texturas e com a monocromia", disse ele, que assinou a decoração da boate 00, e de badaladas lojas, como a Casa Alberto, no Fashion Mall, e a Animale, do Barrashopping, tudo no Rio. A paisagista Anna Luiza Rothier (57), que vai fazer seu trabalho motivada por Bianca Jagger (58) e Garry Kasparov (45), já começou a bolar novidades. Ela cita a obra do famoso botânico francês Patrick Blanc (55), a sensação do momento, como uma de suas referências. Patrick é conhecido internacionalmente por ter desenvolvido uma técnica que permite criar um muro vegetal com tal leveza que pode ser aplicado em qualquer tipo de parede, pequena ou grande, interna ou externa, sem danificála. "Pretendo fazer este muro vertical de plantas em algum ponto, como o que usei no último Casa Cor do Rio. Isso está muito em voga em Paris e no resto do mundo porque é uma maneira de aproveitar espaços pouco utilizados, como passagens e corredores", explicou ela para os outros profissionais que começaram a mudar o visual da Ilha: Cadas Abranches (53), o living inspirado em Matt Dillon (44) e David Keith (54); Luiz Fernando Grabowsky (49), bangalô 5 em homenagem a Victoria Abril (49); Jairo de Sender (51) e o cais de recepção Dewi Sukarno (72) e Ivana Trump (59); Caco Borges (53) com o bangalô 3 Catherine Deneuve (65); Roberta Devisate (36) e o banheiro temático Ben Gazzara (78); Fernanda Pessoa de Queiroz (41) e o deck do ofurô Claudia Schiffer (38); Gorete Colaço (40) e o camarim Dennis Haysbert (54); e a dupla Flávia Santoro (30) e Dani Parreira (31) com o bangalô 1 Rachel Weisz (37). A empresa High End, responsável pelo sistema de som e TV da Ilha, também esteve representada pelo sócio Luís Fernando Amorim (35). Em sua sexta participação no evento, Chris Laclau expôs seus sentimentos sobre o clima geral de trabalho. "É sempre uma delícia quando venho para a Ilha. Participo de outros eventos, mas este é disparado o que mais gosto de fazer. Nós todos trabalhamos unidos, trocamos levantamentos, não existe aquela coisa de competição. Além disso, aqui o nosso trabalho não tem que ser apenas bonito, precisa ser funcional e se integrar à natureza. Isso torna o desafio maior e mais interessante", concluiu ela.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!