Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Eventos / One Day Golf

ALEXANDRE BORGES ASSUME QUE É VAIDOSO E SEDUTOR

EM FORMA, ELE ADMITE QUE FASCINA MULHERES, MAS NÃO SE VÊ DIVORCIADO DE JULIA LEMMERTZ

Redação Publicado em 23/02/2007, às 10h46

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
No bangalô Picasso, diante do quadro inspirado na obra Menino com Cachimbo, o ator de Amazônia relaxa
No bangalô Picasso, diante do quadro inspirado na obra Menino com Cachimbo, o ator de Amazônia relaxa
por Bianca Portugal Aos 40 anos, o ator Alexandre Borges se despiu de qualquer pudor e assumiu inteiramente sua sensualidade, ou como gosta de dizer, a latinidade. "Não fujo mais desse assunto porque essaé uma questão muito importante para nós, homens latinos. Temos mesmo uma sensualidade, uma relação com a nudez... Então eu procuro deixar isso fluir. Tento não travar mais, não colocar uma barragem nesse rio", confessou, na Ilha de CARAS. No ar como o Plácido de Castro na minissérie Amazônia - De Galvez a Chico Mendes, ele visitou pela primeira vez a região Norte, o que reforçou ainda mais sua visão sobre o homem brasileiro. "Lá, com a influência do povo indígena, fica mais evidente essa noção de beleza, força e energia sensual que a gente tem. Herdamos isso, essa coisa de expor o corpo sem pudores", concluiu o ator, casado há 13 anos com a atriz Julia Lemmertz (43), com quem tem um filho, Miguel (6). Mas a sensualidade de Alexandre não fica apenas na teoria. Acostumado a mudar de peso por conta dos personagens, vive hoje uma fase mais magra e sente-se mesmo com mais sex appeal. "Nem sei quanto estou pesando, mas diria que perdi pelo menos uns oito quilos. E confesso que gosto de me sentir bem, de me olhar no espelho e me sentir à vontade, como agora", explicou. - Chove mulher em você? - Não (risos). Na verdade, sim. Confesso até que tem bastante assédio. Mas isso não quer dizer que queiram algo a mais comigo. É um assédio saudável e gostoso, não é cantada. E admito que retribuo. - Mas você é casado... - É claro que tem essa coisa de ser casado, de você saber o limite e de ter um limite. Sou fiel, mas também sou homem. Tenho uma coisa em mim... Não vou ser carinhoso com uma mulher, atencioso, educado, cavalheiro só porque sou casado? Gosto de tratar bem as mulheres, sejam elas lindas ou não. Gosto mesmo. Acho que isso faz parte do universo masculino. - Mas está tudo bem em casa? - Está tudo ótimo, graças a Deus. Como sempre digo, não me imagino divorciado da Julia. - Você emagreceu por vaidade? - Em Amazônia, faço cenas de guerra, atacando no meio do mato com 200 figurantes, canhão, tiro de fuzil... Estava mais gordinho por causa do Alberto, que fiz em Belíssima, mas não poderia fazer um líder militar, que comanda tropas e ataques, fora de forma, né? E o próprio treinamento do personagem foi me condicionando. Paralelamente, faço karatê e caminho. Também fechei a boca, mas pouco. Era importante emagrecer, mas sem perder a força. Diminuí a comida, mas não resistia, por exemplo, ao açaí lá do norte. Comia todo dia e sei que engorda bastante. - Mas você é vaidoso... - Ah, sim! Tenho que aproveitar enquanto dá para ser vaidoso. Até porque à medida que envelhecemos,é necessário mais força de vontade para emagrecer. Mas eu ainda tenho certa facilidade e gosto de brincar com meu corpo por conta dos personagens. Também acho, realmente, que nessa profissão posso até engordar, mas depois tenho que emagrecer. - Planeja outro filho? - Acho que não. Luisa, do primeiro casamento de Julia, já é uma mulher, indo para a faculdade e com todas alegrias e responsabilidades de seus 18 anos. E Miguel está em fase super participativa, independente. Se pintar, ficarei feliz, mas a verdade é que não sinto necessidade emocional de outro filho. - E profissionalmente? - Estava querendo descansar, mas Amazônia foi um convite irresistível. Devo gravar até o final de fevereiro e logo em seguida pretendo viajar. Só depois vou pensar exatamente no que fazer, mas quero muito fazer uma peça. Não sei ainda qual, nem se dividirei o palco com a Julia, mas voltar ao teatro é o que mais quero no momento. FOTOS:SELMY YASSUDA/ ARTEMISIA