Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Carnaval / Bastidores

Quem é Eloise Matos? Ela é a nova voz da apuração do carnaval de SP

Nota dez! Eloise Matos é a primeira mulher que vai ler as notas na apuração do carnaval de São Paulo. Saiba mais sobre a história dela!

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 13/02/2024, às 12h29

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Eloise Matos - Foto: Reprodução / Instagram
Eloise Matos - Foto: Reprodução / Instagram

A apuração das notas das escolas de samba de São Paulo tem uma novidade em 2024: Uma mulher vai fazer a leitura na apuração! Essa é a primeira vez que uma mulher assume esta função e a eleita foi Eloise Matos. Saiba mais sobre quem ela é:

Eloise Matos é locutora de rádio desde os anos 90 e cantora. Ela tem 50 anos, nasceu em São Paulo, é casada e tem uma mulher.

Eloise entrou para o meio da locução ainda na adolescência, quando participou de um programa na Rádio Bandeirantes e se apaixonou pela profissão. Ela já foi mestre de cerimônia de concurso da Corte do Carnaval de São Paulo e também já fez jingles para a publicidade. Ela foi convidada pela Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo para assumir a função de locutora na apuração do carnaval e aceitou o convite.

Em entrevista ao site UOL, Eloise contou sobre a representatividade de sua nova função no carnaval. "É algo muito transformador. Temos várias mulheres no mundo do Carnaval em si, inclusive presidentas [de escolas de samba], mas a gente sabe que esse universo é muito masculino, né? Então, ter essa abertura para uma mulher e uma voz feminina, poxa, é um desafio muito grande. Claro que a gente tem aquele frio na barriga, aquela expectativa para que tudo dê certo", disse ela, e completou: "Por ser a primeira voz feminina, sendo pioneira, eu acredito que isso vá abrir muitas portas para outras mulheres. Que outras mulheres venham a se destacar ainda mais no Carnaval. A gente fala sobre o trabalho da apuração, mas existem tantos outros segmentos dentro do Carnaval onde as mulheres podem atuar, e eu fico torcendo para que elas possam se destacar ainda mais". 

Nos últimos 30 anos, a apuração das notas de São Paulo foi feita com a voz de Antônio Pereira da Silva, o Zulu, que tem 75 anos. Ao G1, ele contou que vai descansar neste ano, mas não considera uma aposentadoria.