Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Luana Piovani, Pedro Vianna e Dom esperam os gêmeos

Em Búzios, ela fala da vinda de Liz e Bem: ‘Realizo sonhos e tenho a vida de filme’

CARAS Publicado em 12/05/2015, às 12h07 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Grávida de cinco meses e meio, atriz ganha carinho do filho e do marido, na praia do Canto. - CADU PILOTTO
Grávida de cinco meses e meio, atriz ganha carinho do filho e do marido, na praia do Canto. - CADU PILOTTO

Antes do ensaio exclusivo com a família para CARAS, em Búzios, RJ, Luana Piovani (38) e o marido, o surfista Pedro Vianna, o Scooby (26), avisam que Dom (3) está manhoso por ter machucado de leve o pé na praia. Cinco minutos depois, já serelepe e falante, o menino vem mostrar sua coleção de super-heróis, conta que sabe mergulhar sem prender o nariz e que fica em pé na prancha do pai. Na praia, mostra-se também amoroso ao beijar a barriga de cinco meses e meio de gestação da mãe, que espera para o início de setembro a chegada dos gêmeos Liz e Bem.

“Dom está curtindo. Diz que vai ensinar os irmãos a mergulhar, a andar de patinete e que vai proteger o Bem. Segundo ele, eu, como sou menina, protejo a Liz”, diz Luana, hospedada no charmoso Casas Brancas Boutique Hotel & Spa, na Orla Bardot.

A notícia da chegada de dois bebês de uma só vez pegou a atriz de surpresa. “A gente estava com o ano programado. Pensava em engravidar dois, três meses depois, com o fim da turnê da peça Mania de Explicação. Além do susto, imediatamente entendi que a estrutura de toda a minha vida teria que mudar”, conta ela. E a transformação já começou. Em menos de dois meses, a família vai deixar o apartamento do bairro carioca do Leblon, onde Luana vive há 20 anos, para se instalar em uma casa na Barra da Tijuca. “Agora, mais tranquila, encaro tudo como grande presente de Deus”, constata.

O marido, Pedro, um dos principais nomes do freesurf brasileiro e especialista em ondas gigantes, diz que formar sua grande família é a realização de um sonho. “Estava viajando quando Luana contou. Na hora, não sabia o que falar. Era muita felicidade, ria à toa. Pelas contas, engravidou nos quatro primeiros dias em que fomos à Califórnia. Tirou o DIU e viajou um dia depois. Foi louco, por ser tão rápido”, afirma ele, no ar com Pedro Vai Para o Mar, do canal Off.

Após o ‘susto’, agora é momento só de curtir a gravidez?
Luana – Teve aquela confusão mental no início. Ia ter que contratar nova babá, mudar de carro, de apartamento e, com isso, trocar Dom de escolinha. Sou superracional, metódica e fiquei imaginando na prática o que simbolizava tudo isso. Quando Pedro chegou de viagem, com a segurança de enxergar as coisas por um lado menos dramático, passou a onda preocupante. E pude curtir. Agora estamos escolhendo um cão para o Dom, pula-pula para a casa nova. Tem a parte de organizar as coisas, mas teremos mais espaço, privacidade. Nada é tão ruim ou bom.

Sente muita diferença dessa gravidez para a do Dom?
Luana – Primeiro, a barriga está bem maior, tinha esse mesmo tamanho com seis meses e meio na gestação anterior. Ao todo, na primeira, ganhei 15kg. Nessa, vou tentar engordar só 12kg. O cansaço é maior também. Mas voltei a fazer musculação, a nadar, caminhar na areia.

Curte se ver grávida?
Luana – Sim. Fica uma beleza mais santa, menos provocativa. Como sou vaidosa, gosto de escolher roupas que acentuem a barriga e marquem o quadril.

Pedro – Amo a Luana grávida,  fica ainda mais bonita. Tem uma poesia diferente, de mãe...

E como está o Dom?
Luana – Ele é bem-humorado, doce, não faz birra. Se começa de manha, a gente chama a atenção. Sempre falo com Dom de igual para igual, coloco a realidade. E ele entende, é compreensivo.

Pedro – Só quero que os outros dois venham igual. Dom é perfeito, amoroso, não dá trabalho.

Agora vai chegar uma menininha na família...
Pedro – Vou ser bobo. Dizem que menina gruda no pai. Espero, porque Dom é colado na mãe.

Luana – Estou animada. Vou poder me liberar, comprar laços e babados, vai ser incrível enfeitar minha menininha.

O que mudou após ser pai?
Pedro – Me tornei mais compromissado com o trabalho, as ondas gigantes. Perguntam se não temo morrer e deixar a família. É um esporte de alto risco mas, por mais loucura que seja, ali encontrei uma felicidade, fico de bem com o mundo. Hoje, com uma família, me dedico dez vezes mais fora da água, o preparo físico é maior. Tem o curso de apneia, fico quatro minutos e meio debaixo da água, os meus equipamentos são os melhores...

Luana – Ele ficou mais responsável. Passa menos tempo fora, já fez viagens de três dias para pegar a onda, o swell e voltar. Sente que precisa estar em casa. 

A personalidade forte da Luana em algum momento prejudicou a relação?
Pedro – A mídia criou um personagem para ela. Quem convive com Luana sabe disso. Em cinco anos juntos, a gente mal brigou. Vejo amigos que só vivem no inferno com as mulheres, discutindo. Acho que a veem assim porque ela é verdadeira. E ser sincero choca. Mas para um marido é ótimo, fala verdades na cara e eu, também. Assim, a gente continua confiando. De todos os meus relacionamentos, é o mais fácil, tanto que casei, tive filho. Luana é completa, batalhadora, pensa nos outros, no futuro do País. Hoje todos querem fazer novela das 9, ser protagonista. Quem, como ela, larga isso para fazer peça infantil sem ganhar um centavo? Ela faz por amor.

Luana – Nossa casa é muito harmônica, em paz, estamos sempre rindo. Isso se reflete no Dom. E vai acontecer o mesmo com os gêmeos. Se um dia estou esquentada, Pedro segura a onda, depois resolvemos. E vice-versa.

Imaginava ser pai de três filhos, assim, tão cedo?
Pedro – Minha família tem uma história conturbada, então, sempre quis um núcleo familiar unido. Essa vontade encaixou com o momento da Luana, de querer ser mãe. E não nego fogo. Quer filho? Vamos lá, vou trabalhar mais. Esses últimos anos foram de entrega à carreira, tudo foi acontecendo, patrocinadores chegando. Aos 26 anos, sou realizado profissionalmente e por conseguir sustentar minha família.

Luana, como definiria esse momento de sua vida?
Acho que pleno. São muitos sonhos realizados.Tenho longa carreira, viajei bastante, conheci muita gente, me relacionei demais. E hoje estou naquele lugar de vida de filme, indo para uma casa com churrasqueira, piscina, cheia de criança e com um marido incrível, de quem sou grande admiradora de seu talento.