Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Dicas de segurança para viajar com crianças

Bebês e crianças possuem corpos em formação, por isso são mais delicados e necessitam de uma atenção especial durante o seu transporte. Siga nossos 10 conselhos para viajar com segurança

CARAS Digital Publicado em 01/06/2015, às 12h16 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Dicas de segurança para viajar com seu filho - Divulgação
Dicas de segurança para viajar com seu filho - Divulgação

O uso de dispositivos específicos - como as cadeirinhas de carro - é a melhor forma para transportá-los com segurança e  garantir a melhor retenção em caso de acidentes ou freadas bruscas. Por isto, a escolha da cadeira de carro deve levar em consideração o tamanho e peso da criança. Para crianças menores, os cintos de segurança devem ser integrados à cadeira. No Brasil o Código de Transito Brasileiro (CTB)e a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), determina que as crianças devem ser transportadas no banco traseiro dos veículos até completarem 10 anos de idade e usar, individualmente, cinto de segurança ou sistema de retenção equivalente. 

Entender os benefícios dos dispositivos de segurança não é o mais difícil, o maior problema costuma ser a escolha do melhor equipamento de segurança. O assento para automóvel é o sistema de retenção que deve ser sempre utilizado, é obrigatório por lei e o modo mais seguro para transportar uma criança - mesmo em caso de viagens de breves. 

10 conselhos para uma viagem em segurança:
• O assento deve ser de boa qualidade, homologado e deve ser corretamente selecionado e dimensionado com base na idade e no peso da criança.
• A cadeirinha deve ser instalada seguindo as especificações do manual para garantir a segurança máxima. Para crianças menores de 15 meses de idade, o assento deve ser instalado em sentido contrário à direção da marcha; desta forma, em caso de impacto frontal a cabeça da criança fica mais protegida e o pescoço é submetido a forças de contragolpe de menores proporções.
• Desativar sempre os air bags em proximidade da criança, A ativação do air bag pode provocar um impacto violento e extremamente perigoso para a criança.
• É  desaconselhado o uso de assento usados, não perfeitamente conservados ou que sofreram acidentes, mesmo que de leve gravidade. Os danos estruturais mínimos e não visíveis são perigosos e podem comprometer os requisitos de segurança.
• Se o telefone tocar, encostar e parar. Os estudos demonstram que o risco de acidentes é quadruplicado em caso de uso do telefone celular a bordo do veículo.
• Viaje sempre com as portas travadas.
• Deixe a criança descer a partir do lado direito do veículo ou, em todo caso, a partir do lado da calçada.
• Em caso de parada, mesmo que temporária, estacionar em segurança, desligar o motor, ativar o freio de mão e extrair a chave da ignição.
• Jamais deixar as crianças sozinhasno interior do veículo aberto e fechado.
• Não deixar objetos livres, que possam ser perigosos em caso de frenagem ou acidente, no interior do veículo. Não dê sorvetes de palito, pirulito ou objetos pontiagudos para seu filho afim de minimizar o risco de acidentes em caso de frenagem brusca.

Na hora de escolher o melhor equipamento para proteger seu filho, escolha produtos Chicco. A marca tem vasta experiência no mundo infantil foi consolidada com o Observatório Chicco, uma estrutura dedicada a aumentar o nosso conhecimento sobre crianças de 0-3 anos de idade e a suas necessidades psicológicas, físicas, emocionais e sociais. O compromisso do Observatório é obter todo o conhecimento possível sobre o mundo das crianças e usá-lo para conceber e desenvolver soluções específicas para cada fase de crescimento.