Cuidados com a alimentação da mãe podem garantir uma amamentação de qualidade

quarta 5 dezembro, 2012
Manter uma dieta balanceada e saudável durante o período de amamentação traz benefícios ao bebê
Manter uma dieta balanceada e saudável durante o período de amamentação traz benefícios ao bebê Shutterstock


A mulher que está amamentando precisa comer bem, de forma saudável e balanceada, e ingerir muito líquido para estimular a produção de leite

Durante os primeiros seis meses de vida, o leite materno deveria ser o único alimento do bebê. Os muitos motivos são evidentes e incontestáveis: ele nutre, hidrata, contribui para o desenvolvimento da criança e ajuda a deixá-la mais forte. E, claro, é o responsável por um dos momentos mais especiais entre mãe e filho: a amamentação. Mas apesar de ser algo natural, alguns fatores, como a alimentação da mulher, podem ser determinantes nesse processo.

 

A recomendação para o período é comer com qualidade. Isso significa manter uma alimentação balanceada e saudável. “A mulher precisa ingerir carnes e verduras escuras - ricas em ferro -, frutas, legumes, leite e queijo”, avalia José Claudionor da Silva, pediatra da Maternidade Pro Matre Paulista. E ainda assim, para estimular a produção de leite e cuidar da própria saúde, a mãe precisa de muito líquido. “Ela perde muita água através do leite e tem que haver uma reposição”, afirma o pediatra.

 

Como acontece durante a gravidez, nenhum alimento precisa ser totalmente eliminado do cardápio diário, exceto em casos de necessidades especiais. Segundo Danila Celi Zanoni, nutricionista do Hospital e Maternidade São Luiz, a mãe só exclui um alimento caso sinta algum desconforto depois de comê-lo. “Algumas pessoas dizem que a mulher que está amamentando não pode comer feijão. Mas não é verdade. Ele pode até fermentar e causar uma sensação de mal estar, mas não é proibido. Só se a mãe quiser”, diz a nutricionista.

 

Mesmo se alimentando apenas do leite materno, alguns bebês podem apresentar reações alérgicas atribuídas a algum alimento que a mãe tenha ingerido ou até mesmo à lactose (intolerância a uma proteína do leite). “Nestes casos, a mãe precisa suspender o que acredita ser a causa da alergia e procurar um médico”, aconselha Danila. O café e outra bebidas a base de cafeína pode gerar mal estar na criança. Por isso, deve ser consumidas com moderação.

 

E o mais importante: nada de dietas para as mamães. A perda dos quilinhos a mais fica a cargo de uma alimentação balanceada e da própria amamentação, com a qual a mulher perde de 300 a 400 calorias por dia. “Os seis meses pós-parto precisam ser totalmente dedicados à criança”, afirma Danila Celi Zanoni. Caso a mãe deixe de comer adequadamente, a nutrição do bebê pode ser prejudicada, já que podem faltar nutrientes. Segundo o pediatra José Claudionor, “a lactante deve procurar se alimentar a cada três horas”.

 

Desde que a mãe esteja saudável, o leite materno - sozinho! - é capaz de suprir todas as necessidades do bebê até os seis meses de idade. Para isso, o ideal é que a mãe se mantenha calma, seja persistente e defina um cardápio especial sob orientação profissional!


Por Juliana Cazarine

Atualizado sexta 10 maio, 2019 (220345)

Mais conteúdo sobre:

COMPRE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Lívia Andrade posa sem sutiã e esbanja sensualidade na internet Lívia Andrade posa sem sutiã e esbanja sensualidade
  2. 2 Deborah Secco comparece em evento com a filha e se destaca
  3. 3 Andressa Urach muda radicalmente o look e internautas reagem
  4. 4 Marina Ruy Barbosa batiza herdeiro de Luma Costa no Rio
  5. 5 Grazi Massafera usa vestido florido e mostra corpo impecável
  6. 6 Ex-BBB Elana muda visual e posa toda provocante na web
  7. 7 Vera Viel presta bela homenagem para Rodrigo Faro
  8. 8 Mel Maia posa de fio dental com 15 anos e fãs se surpreendem
  9. 9 Bruno Gissoni fala sobre gravar cenas quentes com Agatha
  10. 10 Pedro Bial é flagrado ao lado do seu filho com Giulia Gam