atualidades Luto!

Morre aos 41 anos o prefeito de São Paulo, Bruno Covas

Após se tratar com quimio e imunoterapia, câncer se espalhou e atingiu outros órgãos; Bruno deixa um filho de 15 anos

CARAS Digital Publicado domingo 16 maio, 2021

Após se tratar com quimio e imunoterapia, câncer se espalhou e atingiu outros órgãos; Bruno deixa um filho de 15 anos
Morre, aos 41 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas - Reprodução/Instagram

Luto!

Morreu na manhã deste domingo, 16, o prefeito da maior cidade do Brasil, Bruno Covas, vítima de câncer, aos 41 anos. O político que comandava São Paulo passou dias difíceis na UTI do hospital Sírio Libanês, chegou a ser intubado após a descoberta de um sangramento no estômago, mas se recuperou e deu esperanças de que conseguiria superar mais esta etapa de sua luta contra a doença. 

"O prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio, sob os cuidados das equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e Prof. Dr. Roberto Kalil", informou a nota divulgada pela Prefeitura de São Paulo.

Na sexta-feira, 14, ele teve uma piora em seu quadro de saúde e a equipe médica informou que o quadro era irreversível. 

Bruno travou uma luta contra o câncer e, nos últimos dias, foram encontrados novos pontos no fígado e ossos. Devido aos sintomas dos tratamentos de quimioterapia e imunoterapia, ele precisou ser internado e pediu afastamento do cargo por 30 dias. Quem assumiu em seu lugar foi o vice-prefeito, Ricardo Nunes, que nesta semana se filiou ao mesmo partido de Covas, o PSDB, e agora toma a frente da prefeitura no lugar do amigo. 

O ex-prefeito era divorciado e deixa um filho de 15 anos, Tomás.

Bruno e o filho, Tomás, em uma das últimas fotos publicadas nas redes sociais - Foto: Reprodução/Instagram

PRIMEIRO DIAGNÓSTICO 

Em outubro de 2019, Bruno Covas foi internado pela primeira vez com um quadro de erisipela (infecção), que evoluiu para trombose venosa profunda na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, e causou o que é chamado de embolia. 

Ao realizar os exames necessários, foi detectado um câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos. O político passou por oito sessões de quimioterapia, que fizeram o tumor regredir, mas segundo a equipe médica, não foram suficientes para vencer a doença. Ele então iniciou o tratamento com imunoterapia.

No começo de 2021, após as eleições municipais, Covas anunciou uma nova fase de procedimentos no combate à doença. Com dez dias de licença, ele passou a ser submetido a sessões de radioterapia. Em abril, exames apontaram os novos 'pontos'.

VIDA E CARREIRA POLÍTICA

Neto do ex-governador de São Paulo, Mário Covas (1930-2001), Bruno sempre foi ligado à política, desde criança. Advogado, economista e político, ele era filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Se formou em Direito pela Universidade de São Paulo e em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. O avô, em quem Bruno fazia questão de deixar claro ter se espelhado, morreu em 2001, vítima de um câncer na bexiga. O corpo está sepultado no Cemitério do Paquetá, em Santos.

A carreira pública começou em 2004, ano que se candidatou a vice-prefeito de Santos. Em 2005 e 2006, foi assessor dos governos de Geraldo Alckmin e Cláudio Lembo na Assembleia Legislativa. No mesmo ano, foi eleito deputado estadual, em uma das maiores votações daquela eleição. A partir de 2011, Bruno assumiu a Secretaria do Meio Ambiente, após convite de Alckmin.

Em 2016, Covas foi eleito vice-prefeito de São Paulo, na chapa de João Dória, atual governador. Dois anos depois, ele assumiu a prefeitura em razão da renúncia de Dória para concorrer ao governo do Estado. Em 2020, Covas foi reeleito prefeito, no primeiro turno.

SEMPRE CONFIANTE

Mesmo com a batalha contra o câncer, Covas nunca demonstrou fraqueza. Nas redes sociais, ele sempre agradeceu o apoio recebido e mostrava muita fé de que venceria a doença. 

Recentemente, postou uma foto do seu único herdeiro e se declarou: "Enfrentar, combater e vencer. A luta pela vida continua, e com você ao meu lado, a vontade de vencer é gigante. Obrigado por estar sempre aqui, filho. Eu te amo", escreveu. 

Em outra publicação, Covas afirmou que tudo ficaria bem: "Obrigado a todos. O apoio e carinho que recebo é essencial para superar os desafios que venho enfrentando. Com força, foco e fé, venceremos."

Durante a pandemia, mesmo tendo sido acometido pela Covid-19, também não se rendeu às doenças que já enfrentava. Continuou trabalhando e até se mudou para a sede da Prefeitura de São Paulo para conhecer de perto a realidade.

Último acesso: 31 Jul 2021 - 03:30:48 (387724).

Leia também

TV CARAS