Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Jogador Dimas presta depoimento sobre a morte de Lívia e advogado revela detalhes

Advogado do jogador de futebol Dimas Candido revela novos detalhes sobre o atendimento médico antes da morte da jovem de 19 anos

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 08/02/2024, às 08h23

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Dimas Candido - Foto: Reprodução / Instagram
Dimas Candido - Foto: Reprodução / Instagram

O jogador de futebol Dimas Candido, que joga no sub-20 do Corinthians, prestou depoimento de mais de 8 horas na delegacia sobre a morte da jovem Livia, de 19 anos, durante um encontro com ele no final de janeiro de 2024. Além disso, ele disponibilizou o celular para a investigação policial.

Logo depois, o advogado dele, Tiago Lenoir, revelou novos detalhes sobre a noite da morte da jovem ao site da CNN Brasil. O profissional contou que o jogador chamou o Samu e realizou massagens cardíacas na jovem por cerca de 21 minutos. Então, o advogado ainda questionou o modo como a jovem foi transportada no elevador do prédio até a ambulância.

Segundo ele, o Samu não usou uma maca. “Eles colocaram ela em um cobertor, em um pano, e desceram com ela até a ambulância do Samu. Nesse intervalo houve uma série de problemas no elevador. A maca também não subiu até o apartamento. Saíram com ela nesse pano, nesse intervalo ela chega a cair”, informou.

Por fim, o advogado disse que o atleta prestou o depoimento de forma espontânea e está disponível para mais esclarecimentos da polícia.

Causa da morte da jovem de 19 anos

Um caso comoveu o Brasil nesta semana por causa da morte da jovem Livia Gabriele, que faleceu em um encontro com o jogador de futebol Dimas Cândido, que joga no sub-20 do Corinthians. Agora, a causa da morte foi revelada pela imprensa especializada.

O atestado de óbito informou que a jovem morreu em decorrência de uma ruptura na região genital. A ruptura aconteceu no fundo do saco de Douglas, que é o nome dado para a região que fica entre o útero e o reto, informou o site G1.

O documento ainda informou que o laudo espera por exames complementares do necroscópico, toxicológico e sexológico. A investigação trata a morte dela como suspeita.

Livia Gabriele faleceu após ter um encontro com Dimas no apartamento dele em São Paulo. Ele contou que ela passou mal na relação sexual e ele chamou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ela sofreu paradas cardíacas e teve sangramento na região íntima, e não resistiu.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!