Revista Veja Também

O amparo no cotidiano de Bruna Marquezine

terça 4 maio, 2010
Bruna, entre a mãe, Neide, e a irmã, Luana, conta como lida com sua adolescência.
Bruna, entre a mãe, Neide, e a irmã, Luana, conta como lida com sua adolescência. RENATO VELASCO/RENATO M. VELASCO COM E FOTOG.; BELEZA: DUH


Neide é base da jovem para ajudar a construir o futuro pessoal e a carreira

As inseguranças típicas de uma adolescente não costumam atingir Bruna Marquezine (14). Confiante, a atriz não se intimida com o assédio dos meninos nem chora pela espinha que apareceu no rosto ou faz questão de ser aceita por todos. A forma tranquila com que encara essas questões ela atribui aos ensinamentos da sua mãe, a empresária Neide Maia (34). "Aprendi com ela a não depositar um peso enorme em situações sem relevância. E quando se tem o amparo de pessoas que a amam, tudo se torna mais fácil. Só me cerco daqueles que me querem bem", explica Bruna, ao lado da irmã, Luana (7). Acostumada com a exposição na mídia desde seu primeiro trabalho, aos 5 anos, ela se diverte com a reação do público, ao vê-la crescida. "Até hoje, ouço: como você está diferente... Mas, na verdade, o rosto é o mesmo e a personalidade, também. Só o corpo mudou", garante. - Como é a relação entre você e sua mãe? - A melhor possível. Nós somos amigas e confidentes. Não há assunto que seja proibido tratar, conversamos abertamente sobre tudo. Para mim, ela é exemplo materno, de caráter e vida. - Quando teve certeza de que queria ser atriz? - Não sei. Aos 7 anos, eu ainda não tinha noção das responsabilidades que vêm atreladas a essa escolha. Pouco a pouco, fui aprimorando meu trabalho. Antes, fazia o que me pediam, mas não deixava de ser uma diversão. Hoje, é a profissão que me dá prazer e que não me imagino sem. - Tem namorado? - Agora, não. Também não consigo ir a uma balada e beijar uma pessoa que nunca vi na vida. Estar com alguém somente pela beleza externa não combina comigo. Acho superficial, vazio, forçado... - Sonha com príncipes? - São muito lindos os contos de fadas, mas na vida real não funciona. Prefiro alguém de carne e osso, que tenha defeitos e qualidades. A perfeição acaba enjoando. - Se considera bonita? - Mais por dentro do que fora (risos). É difícil apontar alguém como feio. Para mim, todos têm as suas particularidade, aquilo que os torna únicos. A beleza é relativa e vai muito além de um estereótipo. Se a pessoa for arrogante, tudo cai por terra. E se estiver de mau humor, nunca vai se contentar com o que vê no espelho.
Atualizado terça 4 maio, 2010 (144553)

Mais conteúdo sobre:

COMPRE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Após selfie, cantora rebateu críticas contra comentários negativos Gretchen solta o verbo contra haters
  2. 2 Manuella, a nova luz de Ticiane Pinheiro
  3. 3 Robert Pattinson diz o que achava da saga Crepúsculo
  4. 4 Só de biquíni, ex-BBB Tatiele Polyana leva fãs à loucura
  5. 5 Graciele Lacerda revela que abriu mão da fortuna de Zezé
  6. 6 Fernanda Gentil compartilha clique com a família e encanta
  7. 7 5 produtos Cruelty Free que você precisa conhecer
  8. 8 De lingerie, Kelly Key sensualiza ao som de sua nova música
  9. 9 Paolla Oliveira se despede de 'A Dona do Pedaço'
  10. 10 Gisele Bündchen posta foto antiga ao lado da filha e encanta