Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Fashion / SPFW

Raica revela seu segredo de beleza

A top confessa que se cuida, e muito, para exibir a silhueta bem desenhada e brilhar nas passarelas pelo mundo. 'Sou uma mulher que me cuido dos pés à cabeça'. Aprenda com ela e arrase por aí!

Redação Publicado em 16/06/2010, às 16h44 - Atualizado às 17h05

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Raica Oliveira - AgNews
Raica Oliveira - AgNews
Da primeira fila do São Paulo Fashion Week, dá para perceber o por quê de a top Raica Oliveira ganhar tanto destaque nas passarelas nacionais e internacionais. Dona de uma beleza bem brasileira, a modelo de 26 anos tem curvas e um bronzeado que chamam a atenção. Seus passos são firmes, e ao chegar ao final do catwalk, os flashes dos fotógrafos iluminam a sala de desfiles. Raica desfilou para as principais grifes de beachwear durante a 29ª edição da semana de moda da capital paulista, e entre um desfile e outro, conversou com o Portal CARAS sobre seus segredinhos de beleza. Ela confessa que não é fácil manter o corpo e diferentemente das 'magrinhas por natureza', vai à academia todos os dias. Acha que vida de modelo é moleza? Confira trechos da entrevista: - Como faz para manter esse corpo escultural? - Sou uma mulher que me cuido dos pés à cabeça, ainda mais quando desfilo de biquíni. Eu faço um pouco de exercício aeróbico, pilates, além de ginástica para enrijecer a musculatura. - Mas não tem nenhum segredinho de beleza, só seu? - Para você se manter magra, bonita e com a pele e o cabelo bonitos, você tem que se cuidar. Não existe DNA e biótipo que se mantenham sem atenção. Tem que cuidar de todo o conjunto. Eu vou para a academia todos os dias. - Para uma mulher que cresceu nesse ambiente, o que é moda para você? - Moda é expressão de viver, pensamento... A maneira que você pensa, o jeito que você é, você quer se expressar. Bom, eu acho que misturo tudo e não tento me juntar a nenhuma tribo, eu acho que eu sou aquela mulher que às vezes gosta de um vestido justo e uma jaqueta de couro, em outros momentos pode ser tudo diferente. Eu sou assim, qualquer coisa vai.