Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Carreira

Relembre a trajetória profissional de Ricardo Boechat

Jornalista faleceu em um acidente de helicóptero em São Paulo

CARAS Digital Publicado em 11/02/2019, às 14h17 - Atualizado às 17h10

Morre aos 66 anos de idade o jornalista Ricardo Boechat - Reprodução/Grupo Bandeirantes
Morre aos 66 anos de idade o jornalista Ricardo Boechat - Reprodução/Grupo Bandeirantes

Morreu na tarde desta segunda-feira, 11, aos 66 anos, o jornalista Ricardo Boechat. Conhecido por atuar nos maiores veículos de comunicação do país, como O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Além disso, foi diretor de jornalismo na Band e atuou como âncora em diversos jornais do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Trajetória esta que rendeu diversos prêmios.

O profissional começou sua carreira na década de 1970, como repórter do Jornal Diário de Notícias, que atualmente não existe mais. Nesta mesma época, ele abriu o leque no cenário da comunicação e começou aparecer em diversos meios, como colunas em grandes veículos, como a que mantinha até então na Revista IstoÉ.

No ano de 1983, ele foi para o Jornal O Globo e lá ficou até 1987, quando foi convocado para integrar a equipe da Secretaria de Comunicação Social no Governo Moreira Franco, onde ficou até 1991. Após o período, retornou para O Globo.

Em 1997, Boechat integrou ao elenco do Jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo, onde era responsável por um quadro da atração matinal da emissora, ele ficou até 2001 neste cargo. Neste período, no ano de 1998, ele lançou o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história”. Daí em diante, Ricardo atuou em diversos cenários do universo jornalístico, principalmente nas rádios, alcançando mais expressividade no meio da comunicação.

Em 2006, foi para o Grupo Bandeirantes, e ficou responsável por diversos projetos, principalmente o Jornal da Band e Band News FM, o qual era apresentador. Além disso, outro fator curioso em sua carreira foi em 2016, quando dublou o personagem Onçardo Boi Chá, no Filme Zootopia – Essa Cidade é o Bicho.

Em toda sua carreira, recebeu diversos reconhecimentos, entre eles o Prêmio Esso (1989, 1992 e 2001), o Prêmio Comunique-se (2006, 2007, 2008, 2010, 2012, 2013, 2014 e 2017), reconhecimento de jornalista mais admirado do país junto com Miriam Leitão (2014 e 2015) e o Troféu Imprensa 2016, como Melhor Apresentador de Telejornal.