Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Vida pessoal

Sergio Hondjakoff revela que sofreu danos por causa de vício

Eterno Cabeção de Malhação, Sergio Hondjakoff surpreende ao listar as sequelas do vício em sua vida

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 17/11/2023, às 18h47

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Sergio Hondjakoff - Foto: Reprodução / Instagram
Sergio Hondjakoff - Foto: Reprodução / Instagram

O ator Sergio Hondjakoff, que interpretou o Cabeção em Malhação, da Globo, surpreendeu ao contar que lida com as sequelas do seu vício em substâncias ilícitas em sua vida. No programa Fofocalizando, do SBT, ele contou que teve danos mentais e materiais.

"Se eu pudesse voltar no tempo, eu teria ido pelo caminho que foi sugerido pelos meus amigos e pelos meus familiares, que é o caminho da sobriedade. Queimei meu filme pra caramba, perdi amigos, perdi relacionamentos, afastei pessoas de mim, perdi oportunidades financeiras, sociais e cognitivas também, porque o uso de substâncias causa às vezes danos irreversíveis e cerebrais", disse ele. 

Então, ele contou que tem esperança em se recuperar no futuro. "Quem sabe, se eu tiver sorte, se Deus me capacitar, eu ficando limpo muitos anos, posso restaurar esse mal que eu causei a mim mesmo", afirmou. 

Sergio Hondjakoff relembra influências negativas

Durante sua participação no podcast Papagaio Falante, o ator Sérgio Hondjakoff, que ficou famoso por interpretar o personagem Cabeção, em Malhação, revelou que o ambiente da produção foi uma das principais causas e influências negativas que o fizeram cair no vício em drogas. Segundo o artista, ele só experimentou substâncias ilícitas por conta da necessidade de se encaixar socialmente.

“Foi por uma questão de inclusão social. Tinha um amigo que já tinha experimentado maconha, se dava bem com as garotas, e acabei me inspirando nele e experimentando também”, contou o ator. Sérgio ainda revelou que usou drogas pela primeira vez quando tinha apenas 14 anos de idade, ainda na escola.

“No começo, até tive algumas vantagens. Comecei a enxergar as coisas de uma perspectiva diferente, fora da caixa. Passei a questionar alguns dos meus sofrimentos na época, mas aí comecei a usar em excesso. Em vez de ter apenas experiências pontuais, acabei usando constantemente”, continuou.

Sérgio aproveitou também para admitir que, durante seu primeiro ano na novela, tentou controlar o consumo de drogas, porém, não queria ficar preso ao personagem Cabeção, afundando ainda mais. “Comecei a gravar Malhação. Durante a manhã, eu ia para a escola e não usava drogas, só fumava à noite”, afirmou.

“No último ano de Malhação, eu estava relaxado, frequentando festas demais, sem interesse em interpretar aquele personagem que já era meio infantil, lúdico. Eu queria papéis mais sérios, durões, traficantes armados. E aí eu comecei a escorregar”, assumiu o ator. “Nos primeiros anos, eu mantinha tudo em segredo, era um jovem que fumava quando chegava em casa. Lá no trabalho, eu não me abria com ninguém, não conversava com ninguém, era muito recluso. No segundo ano de Malhação, começaram a surgir pessoas mais descoladas e eu comecei a me abrir um pouco mais, e aí tudo começou”, explicou.