Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Entrevista

Stênio Garcia afirma: ‘A opinião dos outros não me importa'

Stênio Garcia rebate críticas sobre o resultado da harmonização facial e revela: ‘O término do contrato com a Globo foi um baque'

Por Tamara Gaspar Publicado em 14/09/2023, às 08h56 - Atualizado às 18h03

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS - FOTOS: CADU PILOTTO
Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS - FOTOS: CADU PILOTTO

Nos últimos meses, Stênio Garcia (91) viu seu nome envolto em polêmicas e mentiras. Após ficar internado para tratar uma septicemia, o ator teve que lidar com um falso anúncio de sua morte e, se não bastasse, ainda foi alvo de críticas por conta de uma harmonização facial. Com mais de 70 anos de carreira e experiência de sobra, o veterano não se abalou, ao contrário, está ainda mais cheio de vida e disposição. “Sou duro na queda! Deixa as pessoas falarem o que quiser. Sei que estou vivo, isso que importa. Acredito na força da mente e faço o que quero, sou um rebede nesse sentido!”, dispara ele, ao lado da amada, Marilene Saad (55), na residência do casal, no Rio. “É terrivel ser vítima de notícias falsas. Tudo o que aconteceu é fruto das sequelas da covid-19 e Stênio não tem muito a cultura da medicina, dos remédios, por isso, tenho que cuidar, estar sempre por perto”, diz a atriz.

Mais vivo do que nunca, Stênio admite que fez a harmonização para estar em dia com sua aparência e com o trabalho. “Fiz pelo trabalho e porque gosto de me sentir bem, meu corpo é objeto do meu ofício. Tenho um rosto primitivo, de matuto, e quis suavizar isso”, fala ele, julgado à exaustão pelo aspecto inchado. “O inchaço era por conta da cortisona, da medicação, mas as pessoas gostam de cuidar da vida do outro. Na harmonização, ele só colocou botox e ácido hialurônico”, explica Mari.

– Enquanto você cuidava da saúde, inventaram sua morte...
Stênio – Não gosto de ficar doente, sou muito ativo, gosto de me movimentar, mas já me recuperei e estou melhor, foi como viver de novo! As pessoas gostam de inventar histórias, querem ibope, mas tiro tudo de letra, estou cagando para elas. Eu até gostaria de ir para o outro lado, dar uma espiadinha e voltar! (risos).

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

– O que diria para as pessoas que soltaram essa fake news?
Stênio – Abra os olhos e observe! Você tem que saber as coisas antes de falar. Eu não vou morrer tão cedo e a opinião dos outros não me importa. Venho de uma linhagem de longevos e, enquanto
deixarem, estarei por aqui! Quero passar dos 100 anos.

– Você é meio inabalável!
Stênio – Não gosto de doença, tenho até medo dessa palavra, mas me observo e vejo o que meu corpo está sentindo. Sabe aquela formiga tanajura, que tem uma bunda maior do que seu corpo? Se ela ficasse pensando no tamanho e no peso da bunda dela, ela não voaria! Eu sou meio tanajura.

– Você disse ser um rebelde. De onde vem sua vitalidade?
Stênio – Minha força de vontade é que me controla, acredito na força da mente. Tenho prazer em viver, em desfrutar a vida. Um número, uma idade, não significa nada, o importante é minha força interior. Sou ativo, gosto de trabalhar, de me movimentar, de ter vida sexual, isso tudo é energia.
Marilene – Sempre tivemos uma vida sexual ativa, isso é consequência de um bem-estar, de um autocuidado. Fazemos massagens, por exemplo, para criar conexão. O Stênio é um homem que procura entender esse lado feminino.

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

– Recentemente você disse ser adepto do Tantra e brincou que, na sua casa, ‘rola de tudo’...
Stênio – Gosto muito da filosofia oriental. Cleyde Yáconis, minha primeira mulher, foi importante na minha vida, ela era experiente, me ensinou muito e eu sempre pesquisei, busquei livros. Tantrismo é autoconhecimento.
Marilene – As pessoas colocam o sexo apenas como um ato, mas sexo é beijo, abraço, carinho. É normal um casal namorar. Tantra não é só sexo, é uma filosofia, é fazer do corpo um lugar sagrado.

– Está com saudade da TV?
Stênio – Gosto muito de TV, de teatro e de cinema e quero voltar! O término do contrato com a Globo foi um baque. O ator é aquele que nunca tem uma segurança absoluta. Se um dia eu não conseguir atuar, vou fazer alguma coisa. Posso falar versos alegres e tristes em uma praça e, depois, passar o meu chapéu. Sempre soube que não era um trabalho fácil. Meu medo é ficar sem trabalho e não estar ativo com meu corpo, pois ele me leva aonde eu quiser. Com os pés, eu atravesso rios! E, se precisar, planto até batatas.

– Você é adaptável então!
Stênio – Não sou exigente. Se precisar, ando de ônibus, se não puder comer isso, como aquilo, facilito a vida. Posso me privar de qualquer coisa, só não me privo do amor da minha companheira.
Marilene – Stênio é uma criança grande, ele tira tudo de letra! Já eu sofro mais! O momento, agora, é de cuidar um do outro. 

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

Stênio Garcia e Marilene Saad em entrevista na revista CARAS

FOTOS: CADU PILOTTO

View this post on Instagram

A post shared by CARAS (@carasbrasil)