Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / ENTREVISTA

Juliana Silveira abre o jogo sobre retorno de Floribella: 'Precisamos comemorar'

Em entrevista à CARAS Brasil, Juliana Silveira recordou os bastidores de Floribella e falou sobre novos projetos na carreira

por Mariana Arrudas

marrudas_colab@caras.com.br

Publicado em 06/02/2024, às 13h40 - Atualizado às 14h50

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A atriz Juliana Silveira, protagonista da novela Floribella - Foto: Divulgação
A atriz Juliana Silveira, protagonista da novela Floribella - Foto: Divulgação

"Essa personagem mudou minha vida, me conectou com milhões de pessoas e me fez compreender que realmente sou uma artista". É com essa frase que Juliana Silveira (43) define sua experiência como Maria Flor, protagonista da novela Floribella. Quase 20 anos após sua estreia, a trama ainda agita uma legião de fãs que pedem por um retorno —o que pode estar próximo de acontecer.

Juliana Silveira conta que está preparando uma surpresa para os fãs da trama, exibida entre 2005 e 2006 na Band. Na época da novela, a atriz saiu em turnê pelas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador e, agora, pretende retribuir o carinho do público.

"Não posso dar muitos detalhes, mas garanto que vou fazer algo para esse público", conta à CARAS Brasil. "Precisamos comemorar e encerrar esse ciclo tão lindo e nostálgico". A atriz diz que até hoje vê seu engajamento triplicar ao compartilhar algo sobre a novela e costuma receber mensagens de seguidores falando sobre a importância que a trama teve em suas vidas.

Leia também: Juliana Silveira lança versão acústica da música de Floribella e anima fãs

"Em 2020, no meio da pandemia uma sequência de lives relembrando Floribella fez tanto sucesso que resultou na reprise da primeira temporada da novela pela Band", recorda a artista. Para ela, o sucesso da novela foi resultado do amadurecimento e esforço que todo o elenco teve dentro e fora de cena.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Abaixo, Juliana Silveira recorda mais detalhes dos bastidores de Floribella, comenta seus projetos futuros para 2024 e ainda fala sobre sua relação com as redes sociais —em que acumula 1 milhão de seguidores. Leia trechos editados da conversa.


Floribella foi um sucesso no início dos anos 2000 e continua no coração dos fãs até hoje. Como é receber todo esse carinho?
Sempre uma agradável surpresa. Nunca boto muita fé, até a hora que eu perco o controle das minhas redes. Toda vez que esse movimento de Floribella começa por lá, meu engajamento triplica. Sei da força e do poder que a mensagem que passamos durante esse trabalho tem, porque eu sinto tanto quanto o público. Recebo mensagens no direct com histórias pessoais, de momentos desafiadores emocionalmente e de como a Florzinha foi um canal de cura, de alegria. Sou grata por fazer parte disso.

Qual sua lembrança favorita da época da novela?
Nosso elenco reunido na maquiagem, nossas conversas. Tenho saudades de estar junto, do Sacha, nosso querido diretor que já se foi, meu grande amigo. Os nossos bastidores eram sensacionais! Tinha violão, cantoria, choro, começos de romances, términos de namoro, era o nosso BBB particular [risos]. Vivemos intensamente o processo dentro e fora de cena. Amadurecemos juntos e isso é muito especial.

Em recente entrevista ao portal Band, você contou que quase desistiu do teste para Floribella. Como você decidiu que o faria?
Minha empresária na época, Márcia, me convenceu que não poderia perder a oportunidade de tentar. Eram muitas meninas batalhando pela personagem e não custava nada ir até lá, viver isso. Estava em um processo intenso de auto sabotagem. Eu sempre entro um pânico quando algo muito grande chega pra mim. Hoje em dia eu já consigo me controlar melhor, o que não quer dizer que eu não fique ansiosa. Quando sinto essa vontade de desistir, eu já sei que tem coisa boa chegando por aí [risos].

Agora, falando sobre internet, você é bastante ativa nas redes sociais, mostrando o trabalho, momentos em família e dicas de lifestyle. Qual sua relação com elas?
Eu adoro o Instagram. Uma ferramenta maravilhosa para estar perto da sua base de fãs, divulgar os trabalhos que você já fez e os próximos que virão. O celular já virou uma extensão do nosso corpo, isso é uma realidade. Todas as profissões precisam dessa comunicação para fortalecer sua imagem, sua marca. Eu adoro me comunicare é um prazer, na verdade, abrir os Stories para dar nem que seja um bom dia, boa semana. Quando existe verdade, existe valor. Eu sou uma pessoa que gosta de estar inserida no tempo em que vivemos. Não iria para um reality show, ficar confinada, mas não tenho problema algum em dividir algumas partes da minha vida com meus seguidores. Gosto da comunidade que formamos ali e cuido para que todos se sintam felizes e bem vindos. Quero ser esse 'respiro' no feed, um lugar de acolhimento e leveza. Deixo as polêmicas e cancelamentos para outros perfis. Navegar por essa parte das redes não me interessa.

Mês passado, você celebrou o Natal antecipado com a Angélica e ex-angelicats. Como foi o momento?
Nós temos esse grupo de amigas, que chamamos de CV há muitos anos. Elas são as irmãs que vida me deu. Como toda família temos o nosso Natal todos os anos, com direito a amigo oculto e muitas risadas e brindes. Dessa relação veio um projeto muito especial feito para as redes sociais, o KAZAMIGAZ, que eu realizo com a Micheli Machado, Mariana Nogueira e Geovanna Tominaga, todas ex-angelicats. É um conteúdo sobre turismo, mostramos os destinos escolhidos, falamos sobre a importância da amizade entre mulheres. Fizemos a primeira temporada em uma casa em Araras, interior do Rio de Janeiro e a segunda temporada será lançada logos após o Carnaval com novidades: teremos edições mais longas disponíveis no YouTube.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Você tem novos projetos que possa contar?
Nosso mercado de trabalho está em intensa mudança e precisamos aprender a produzir nossos próprios conteúdos, para dar continuidade a nossas carreiras. Isso é um movimento já bem claro lá fora. Estou construindo esses novos caminhos, além de continuar trabalhando como atriz.