Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Separação

Ex-marido de Naiara Azevedo fala do fim do casamento: ‘Desgastes'

Ex-marido de Naiara Azevedo, Rafael Cabral nega as acusações feitas pela ex-mulher: ‘Vou provar minha inocência no âmbito devido'

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 05/12/2023, às 08h26

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Rafael Cabral e Naiara Azevedo - Foto: Reprodução / Instagram
Rafael Cabral e Naiara Azevedo - Foto: Reprodução / Instagram

Ex-marido da cantora Naiara Azevedo, Rafael Cabral falou sobre as acusações que ela fez contra ele sobre violência patrimonial e contou que o casamento chegou ao fim por desgastes no longo relacionamento. Em entrevista ao jornal Extra, ele contou que eles se separaram em 2021, mas reataram alguns meses após a saída dela do BBB e ficaram juntos até julho de 2023, quando romperam definitivamente. 

"Nós reatamos quatro ou cinco meses após o 'BBB' e ficamos juntos até julho deste ano. Os desgastes desse tempo, de uma década de relacionamento, não permitiam mais que a gente continuasse. Reconheci meu erro, que foi já ter traído ela", afirmou ele. 

Sobre a acusação dela de que ainda não fizeram a partilha dos bens após a separação, ele disse que já demonstrou interesse em realizá-la. "Eu e minha família trabalhamos no ramo artístico antes mesmo de eu conhecer a Naiara. Tenho minha trajetória e meus negócios. Não quero nada que seja dela", comentou. 

Por fim, Rafael negou que tenha agredido Naiara em algum momento. "Estou abalado, mas confiante que todos os fatos serão apurados. Enquanto pai e empresário, reforço meu respeito às mulheres e vou provar minha inocência no âmbito devido, que é a Justiça", declarou.

Além disso, ele fez um depoimento nas redes sociais para rebater as acusações de Naiara. "Ao lado da minha filha e da minha mãe, Naiara foi a mulher que mais amei na vida. Nunca a agredi, nem me apropriei de algo que fosse dela. Pelo contrário, sempre a ajuda na construção da sua carreira, fato que ela mesma reconhece, mesmo quando, dentro de casa, sofria com perturbações e conflitos no relacionamento. Irei provar na Justiça a transparência e seriedade que sempre tive na administração da empresa responsável pelos shows da Naiara. Minha defesa irá apresentar todas as informações financeiras, relatórios, documentos e conversas de WhatsApp que comprovam isso. Estou sem sair de casa, sem dormir direito e sofrendo ataques injustos. Não apenas eu, mas também minha filha, de 15 anos, que virou alvo de xingamentos e ódio na internet. Obrigado ao apoio dos amigos e pessoas próximas, que conhecem minha história e minha conduta. Apensar de tudo, sigo com a consciência tranquila. E sobre os ataques que estamos recebendo, estamos documentando tudo", contou. 

As acusações de Naiara Azevedo

A cantora Naiara Azevedo foi entrevistada no programa Fantástico deste domingo, 3, e falou sobre a acusação que faz contra o ex-marido, Rafael Cabral. Ela o acusou de ter cometido violência patrimonial após ter sido impedida de retirar o equipamento dos seus shows e também disse que ainda não resolveu a partilhar de bens em decorrência da separação deles.

Na entrevista, ela desabafou sobre a repercussão do assunto. "Eu nunca queria ter chegado ao ponto de ter essa entrevista, de falar sobre esse assunto. Eu sempre fui extremamente discreta com a minha vida pessoal”, disse ela.

Então, a artista contou sobre o episódio de quando precisou adiar um show por não conseguir retirar os equipamentos para a viagem. "Quando eu estava saindo de viagem, os meus funcionários foram carregar os equipamentos que a gente leva a estrada e foi dada uma ordem de que não poderia ser carregado o equipamento caso eu não pagasse o aluguel. Por que eu tenho que pagar o aluguel de algo que é meu? A carreta é minha, o equipamento é meu, o cenário é meu”, contou.

Assim, ela acusou o ex-marido de violência patrimonial. "Até então eu já havia sofrido violência física, moral, mas a violência patrimonial foi o meu gatilho. Eu vi que estava sendo impedida de trabalhar”, disse ela, que exibiu fotos de hematomas em seu corpo em sua denúncia na delegacia. "É uma coisa muito difícil. Não julgo quem passa por esse tipo de situação. Eu já fiz uma campanha de violência contra a mulher”.

E completou: "Os dois primeiros anos da minha carreira, que foram os meus maiores faturamentos, 4 milhões por mês. Sabe quanto eu pegava por mês? Mil reais. Eu nunca tive acesso a nada”.