Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Desabafo

Emma Heming, esposa de Bruce Willis, desabafa sobre cuidados com o ator em meio à luta contra demência

Casados desde 2009, Emma Heming divide duas meninas com o astro de Duro de Matar

Emma Heming e Bruce Willis - Foto: Getty Images
Emma Heming e Bruce Willis - Foto: Getty Images

Emma Heming, esposa de Bruce Willis, fez um longo desabafo sobre as lutas diárias que encara sendo a companheira que cuida do ator de 68 anos em meio ao diagnóstico de demência dele. Ela revelou que tem lutado diariamente para preservar sua saúde mental.

Ela falou como precisa estar bem para cuidar da família toda durante o desabafo: "Eu sei que parece que estou vivendo a minha melhor vida - tenho que fazer um esforço consciente todos os dias para viver do melhor jeito que consigo", continuou.

"Eu faço isso por mim. Eu faço isso por nossos dois filhos. E por Bruce, que não gostaria que eu vivesse de outra maneira", explicou. Nesse momento, ela se emocionou: "Portanto, não quero que seja mal interpretada, como se eu estivesse bem. Porque eu não estou. Eu não estou bem."

"Eu tenho que dar o meu melhor para o meu bem e de minha família. Quando não estamos cuidando de nós mesmos, não podemos cuidar de ninguém que amamos. Então é muito importante", acrescentou ela.

O astro de Duro de Matar e a atriz estão casados desde 2009 e dividem duas meninas: Evelyn (9 anos) e Mabel (11 anos). Bruce ainda é pai de mais três filhas, do casamento com Demi Moore entre 1987 e 2000: Rumer (34 anos), Scout (31 anos) e Tallulah (29 anos).

A condição de Bruce, que causa problemas de comportamento e linguagem, foi confirmada em um comunicado em Março deste ano: “Como família, queríamos aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos pelo amor e compaixão por Bruce nos últimos 10 meses. Desde que anunciamos o diagnóstico de afasia na primavera de 2022, a condição de Bruce progrediu e agora temos um diagnóstico mais específico: demência frontotemporal (conhecida como FTD). Infelizmente, os problemas de comunicação são apenas um sintoma da doença que ele enfrenta. Embora isso seja doloroso, é um alívio finalmente ter um diagnóstico claro".

Conhecida também pela sigla DFT, a demência frontotemporal é um grupo de distúrbios que atingem uma região específica do cérebro e acaba provocando alterações na personalidade, comportamento e também geram dificuldade de compreender e produzir fala.